Outono pode agravar problemas respiratórios como a asma

A Drogaria Onofre, pertencente à CVS Health, maior empresa de saúde do mundo, alerta sobre os riscos de agravamento de problemas respiratórios no outono, como a asma. Isso porque o tempo seco e frio resseca as vias que levam e trazem ar aos pulmões, fazendo com que o muco natural desenvolvido no clima ameno, diminua, deixando assim esses canais sem a proteção mínima necessária aos danos causados por bactérias e outros micro-organismos nocivos.

A asma é uma patologia crônica inflamatória das vias respiratórias que atinge cerca de 6,4 milhões de brasileiros, acima de 18 anos, de acordo com a Pesquisa Nacional de Saúde (PNS) do Ministério da Saúde e Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Mais alarmante que isso é saber que indivíduos podem morrer por conta da doença. Segundo o Ministério da Saúde, são 2,5 mil mortes por ano. Mulheres são as mais acometidas pela doença, que é responsável por mais de 100 mil internações no SUS.

O número apavorante, porém, pode ser diminuído com a propagação de informações simples de cuidados, que controlam corretamente a asma. Os sintomas da asma são: falta de ar, chiado no peito e cansaço. Apesar de não haver uma cura definitiva para a doença, é possível controlar suas consequências e viver normalmente com tratamento adequado.

Quatro dicas para levar uma vida normal mesmo tendo a doença:

1. Use corretamente os medicamentos que o médico prescrever; ministrar corretamente a medicação é o que garante o controle dos sintomas – tanto o medicamento de controle de crise (emergência) como os medicamentos de uso contínuo, serão responsáveis pela minimização da sensibilidade dos brônquios que, no asmático, pode se irritar em contato com uma quantidade mínima de poeira.

2. Não fume e evite estar perto de quem estiver fumando; Seja direta ou indiretamente, a fumaça inalada pela via aérea pode causar sérias lesões no asmático, levando ao aparecimento de outros problemas do trato respiratório e retardando a reação ao medicamento em um momento de crise. Portanto evite!

3. Afaste-se, o máximo que puder, de fatores ambientais que promovam o surgimento de crises; todos sabem que poeira doméstica, pelos de animal, perfumes fortes, cheiro de certos produtos de limpeza induzem crises mais frequentes nos asmáticos. Evitá-los pode ter o mesmo efeito dos medicamentos alopáticos no controle da doença, apesar de a característica de hiper-reatividade permanecer inalterada.

4. E, principalmente, fique atento e tente identificar manifestações da doença e saiba como lidar com elas para evitar crises. Converse com o médico para saber como agir; é preciso saber que toda crise requer cuidados imediatos para que não evolua, o que torna mais fácil controlá-la. Jamais se esqueça de que a asma é potencialmente fatal: quanto mais tarde o tratamento tiver início, piores serão os resultados.

confira botao coluna 2

 

Histórico