Imposto do pecado: o que vai ficar mais caro com a reforma tributária

Publicado em 25/04/2024 às 10:53

Compartilhe

brasil-24-04-ft-Getty-Images

Foto: Getty Images

O texto da  regulamentação da Reforma Tributária proposto pelo governo federal ao Congresso prevê a cobrança do imposto seletivo, conhecido também como ‘imposto do pecado’, seja aplicado em produtos prejudiciais à saúde ou ao meio ambiente. 

A premissa da taxa é desestimular o consumo destes produtos. A proposta cita, por exemplo, cigarros, bebidas alcoólicas e açucaradas e veículos poluentes, bem como a extração de minério de ferro, petróleo e gás natural.

Vale lembrar que o texto do projeto diz que “as alíquotas a serem aplicadas serão definidas posteriormente por lei ordinária”. Sendo assim, o governo não previu os porcentuais, o que impossibilita afirmar se a cobrança da taxa vai aumentar a carga tributária dos itens em relação ao sistema atual , uma vez que eles já têm uma incidência mais alta de tributos.

A proposta foi entregue pelo ministro da Fazenda, Fernando Haddad, ao presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL) , no início da noite desta quarta-feira (24) e apresenta argumentos para a incidência do imposto sobre cada um dos produtos.

Veja as justificativas da proposta para cada item

  • Cigarros: o governo argumenta que os produtos fumígenos são ‘universalmente apontados como prejudiciais à saúde em uma vasta gama de estudos acadêmicos’, e que a taxa sobre esses produtos é um ‘instrumento estatal notoriamente efetivo para desestimular o tabagismo’. A proposta adiciona que ‘os charutos, cigarrilhas e os cigarros artesanais possam ter o mesmo tratamento tributário dispensado aos demais produtos”.
  • Veículos poluentes: a proposta justifica a aplicação da taxa sobre os veículos poluentes por causarem ‘danos ao meio ambiente e ao homem’, e que a intenção é que as alíquotas do Imposto Seletivo ‘incidam sobre veículos automotores classificados como automóveis e veículos comerciais leves’. Além disso, adiciona que a alíquota final do IS será calculada considerando os seguintes atributos: eficiência energética, desempenho estrutural e tecnologias assistivas à direção; reciclabilidade de materiais, pegada de carbono e densidade tecnológica.
  • Bebidas açucaradas:  O projeto cita a OMS como uma das bases para a decisão de taxar as bebidas açucaradas, que podem prejudicar a saúde e contribuir para quadros de obesidade e diabetes. Segundo a proposta, ‘a tributação foi considerada pela OMS como um dos principais instrumentos para conter a demanda deste tipo de produto’.
  • Minerais extraídos : a proposta prevê a aplicação do IS sobre a extração de minério de ferro, de petróleo e de gás natural. A taxa seria cobrada na ‘primeira comercialização pela empresa extrativista, ainda que o minério tenha como finalidade a exportação’. Além disso, afirma que está prevista ‘a redução da alíquota a zero para o gás natural que seja destinado à utilização como insumo em processo industrial’.

Reforma tributária prevê ‘cashback’ de 50% na conta de luz

Além do imposto do pecado, o projeto de regulamentação da reforma tributária propõe um “cashback” , ou seja, um mecanismo de retorno dos tributos para famílias de baixa renda em determinados bens e serviços, como a energia elétrica, água e esgoto e o gás de cozinha.

O ‘cashback’ dos tributos seria destinado às famílias com renda per capita de até meio salário-mínimo (cerca de R$ 706) inscritas no Cadastro Único de programas sociais.

Em março deste ano, o Cadastro Único tinha quase 42 milhões de famílias inscritas, segundo o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome (MDS). Nesse sentido, estima-se a proposta beneficie 96,2 milhões de pessoas – quase metade de toda população brasileira, estimada em 203 milhões em 2022.

Fonte: Portal IG

Veja também

mundo-13-06-ft-reproducao-internet

Ferida no Líbano diz ter deixado o Brasil após agressão do marido

politica-13-06-Alex-Ferreira-Camara-dos-Deputados

PL que iguala aborto a homicídio tem 78% de rejeição no site da Câmara

policia-13-06-ft-policia-civi-MF-roubo-casal

Casal detido em Marechal Floriano disse que anjo os orientou a praticar furtos em residências

saude-13-06-ft-sesa

Hospital Estadual Central recebe placa comemorativa do selo Diamond pela excelência no tratamento do AVC 

politica-13-06-Helio-Filho-Secom

Armazéns do Porto de Vitória ganham projeto de requalificação

esporte-13-06-ft-gov-es-selecao-capixaba-handebol

Seleção capixaba de handebol disputa Campeonato Brasileiro Cadete

cultura-13-06-ft-gov-es

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

saude-13-06-ft-Criar-Comunicacao-Integrada-medico

Mais de 50 médicos do Espírito Santo respondem por processo no CRM