Homem é morto a facadas e tem orelha cortada em Afonso Cláudio

Manoel Correa da Silva, 82 anos, foi encontrado morto as 15h30 deste sábado (05) dentro de sua residência na localidade do Firme, zona rural do município de Afonso Cláudio, região serrana do Estado. A Polícia Militar foi ao local após ser contatada por moradores. A PM confirmou que o idoso foi morto com golpes de faca e teve uma orelha cortada. Foi verificado que não havia sinais de arrombamento na casa. A polícia ainda não tem nenhum suspeito.

Um trabalhador que não se identificou, relatou que foi até a casa de Manoel para tratar de negócio. “Fui até lá para lembra-lo que ele precisava ir até minha casa buscar o milho que havia me comprado. Quando me aproximei da janela para chama-lo, percebi uma poça de sangue e visualizei o corpo imóvel. Em seguida saí do local, e pedi ajuda aos vizinhos para comunicar a polícia”, disse o trabalhador.

A polícia militar foi acionada às 20 horas e a Perícia da Polícia Civil chegou ao local as 23h30 e confirmou que Manoel Correa da Silva foi assassinado com cinco facadas no pescoço, uma no ombro, e outra na mão, segundo a PM, possivelmente quando ele tentava se proteger da agressão. Documentos e a orelha arrancada da vítima não foram encontrados. A perícia verificou que não houve arrombamento na casa, onde Manoel morava sozinho desde 2017.

Homem era indicado como mandante da execução de jovens em 2017

No dia 14 de agosto de 2017, três jovens, amigos de infância, seguiram até uma propriedade particular em Cariacica a fim de cortar capim para tratar de cavalos. Uma camionete se aproximou e da cabine saíram homens já de armas em punho, ordenando que os jovens se ajoelhassem. Felipe Pinto do Nascimento, 20, o repositor Rafael Silva dos Reis de 23 anos, e o cabelereiro Victor de Souza Almeida, 21, foram colocados a força na caminhonete e desapareceram.

Testemunhas disseram à polícia que os jovens foram levados para uma das casas da propriedade. Contaram que ouviram um tiro e depois perceberam que os amigos foram colocados dentro do veículo dos suspeitos e tomaram rumo ignorado. No local, parentes e amigos das vítimas encontraram muito sangue. Um boné que ficou na casa, encharcado de sangue, pertencia ao jovem Felipe, que havia levado o filho no colo. Segundo moradores, os criminosos tiraram a criança de Felipe e o deixaram no local.

No dia seguinte, os três amigos foram localizados mortos e amarrados em um Bairro da Cidade Serra. Revoltados e pedindo por justiça, moradores de Cariacica atearam fogo em um caminhão e na casa da propriedade onde os amigos cortavam capim para seus animais. Moradores que não se identificaram na época, disseram que os jovens eram trabalhadores. Manoel Correa da Silva foi indiciado como um dos mandantes do crime. Mais tarde ele se mudou para Afonso Cláudio.