Paralisação de carros deixa a BR-262 mais perigosa em Marechal Floriano

“Freadas bruscas, uma atrás da outra”. É assim que os motoristas e passageiros dos carros de passeio e de veículos de todos os tipos comentam sobre o perigo nas curvas fechadas provocado pela paralisação da Rodovia BR-262, nesta tarde de quinta-feira (14). O trânsito paralisado faz parte das obras de duplicação da via federal.

Enquanto isso, os motoristas reclamam da situação de perigo e acham que uma escolta deveria estará à disposição do final da fila para evitar o susto, provocado pelas freadas bruscas em todos os momentos, já que o trecho é, na totalidade cheio de curvas.

Paralisação de carros deixa a BR 262 mais perigosa em Marechal FlorianoO motorista de um caminhão que freou a poucos metros da traseira de uma picape, Jorge Nascimento, afirmou que a empresa responsável deveria manter nas duas pontas da paralisação da pista equipes para dar segurança aos condutores e passageiros, equipados com bandeirolas especiais,

“Antes de os carros se aproximarem um do outro o segurança já havia agido com a sua bandeira nas mãos e não como está a situação neste momento quando as freadas que assustam passam a ser a salvação”, disse Nascimento

Uma mulher, Rosana Maria, afirmou que essa maneira de agir da empresa está absolutamente errada porque poderá causar em qualquer momento uma colisão de um veículo com a traseira do último da fila. “Eu mesma quase colidi com o carro na minha frente”, disse. Ela vai acionar a Polícia Rodoviária Federal (PRF) sobre o assunto.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Edson Bubach, informou que uma viatura se encontra na Rodovia BR-262, mas poderia estar em atendimento a outra situação. “Vamos conversar com a empresa para que na próxima paralisação para obras não haja perigos como o pessoal relata hoje”, disse.