Biblioteca de Domingos Martins desenvolve projeto de sustentabilidade ambiental

A Biblioteca Pública Argentina Lopes Tristão, de Domingos Martins, lançou nesta quinta-feira (21) o projeto Biblioteca Sustentável. Foram apresentadas ações que serão desenvolvidas na unidade para conscientizar e incentivar a comunidade a adotar práticas de preservação ambiental. O evento contou com a participação de alunos de escolas locais e teve ainda contação de histórias e apresentação de dança.

Uma das ações incluídas no projeto é a abertura à comunidade do Jardim Secreto, localizado atrás da biblioteca. A área, ainda em construção, foi aberta ontem para visitação e em breve será mais um espaço alternativo de lazer para a comunidade.

Também foi apresentado o Jardim da Imigração Germânica, instalado em frente à biblioteca em parceria com a Associação da Cultura Alemã e Germânica no Espírito Santo (Acages). No local serão cultivadas flores e plantas tradicionalmente utilizadas em rituais germânicos de nascimento, vida e morte. Entre as espécies já plantadas estão o cipreste e algumas flores de cemitério.

Em outra área do terreno também foi iniciada uma plantação de repolho, que será utilizado na produção de chucrute para a Sommerfest - Festival da Imigração Alemã, que acontece em janeiro para comemorar a chegada dos primeiros imigrantes ao município.

A bibliotecária Ana Maria Silva explica que a Biblioteca Sustentável é um projeto construído coletivamente com o objetivo de pensar ações simples que podem ser executadas para melhorar a realidade local. "O nosso objetivo com este projeto é mostrar à comunidade que é possível adotar no dia a dia medidas de sustentabilidade como por exemplo captação de água de chuvas, que nós implantamos aqui na biblioteca de forma bem simples e as pessoas também podem fazer em casa".

O "Biblioteca Sustentável" é um dos resultados da parceria firmada entre a biblioteca pública de Domingos Martins com a Organização Social Recode, por meio do projeto “Conecta Biblioteca”, que instrui profissionais de bibliotecas a “ouvir” a comunidade para desenvolver ações de estímulo à transformação social. O projeto lançado nesta quinta-feira conta ainda com o apoio da Kebis Biscoitos Caseiros, Coletivo Amigos da Biblioteca e comunidade martinense.