Vôlei: Minas suspende jogador por postagem com teor homofóbico

Publicado em 27/10/2021 às 01:41

Compartilhe

© Miriam Jeske/COB/Direitos Reservados


O Minas Tênis Clube anunciou nesta terça-feira (27) que afastou por tempo indeterminado o jogador Maurício Souza por uma postagem nas redes sociais com “manifestações intolerantes”.

“O Minas Tênis Clube reforça que não aceita e não aceitará manifestações intolerantes, racistas, preconceituosas e homofóbicas, e que intensificará campanhas internas em prol da diversidade, respeito e união, por serem causas importantes e alinhadas com os valores institucionais”, diz a nota publicada pela equipe mineira.

Logo após o posicionamento do Minas Tênis Clube, o atleta publicou em seu perfil no Twitter um pedido de desculpas: “Pessoal, após conversar com meus familiares, colegas e diretoria do clube, pensei muito sobre as últimas publicações que eu fiz no meu perfil. Estou vindo a público pedir desculpas a todos a quem desrespeitei ou ofendi, esta não foi minha intenção”.

O anúncio do Minas Tênis ocorreu após dois dos patrocinadores da equipe, a Fiat e a Gerdau, pressionarem por uma punição ao jogador pela postagem com conteúdo homofóbico. A postagem do jogador teve uma grande repercussão negativa nas redes sociais.

Edição: Fábio Massalli

Veja também

© Marcos Oliveira/Agência Senado

Senado aprova novas regras para emendas de relator

© Reuteres/Sergio Moraes/Direitos reservados

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantido

© Bruno Corsino/ACG/Direitos Reservados

Atlético-GO derrota Bahia e se afasta do Z4 do Brasileiro

© Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

SP usará vacina da Pfizer como segunda dose em quem recebeu a Janssen

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Covid-19: Brasil tem 22 milhões de casos e 614,3 mil mortes

© Guilherme Mansueto/Magnus Futsal/Direitos Reservados

LNF: Magnus supera Foz Cataratas e vai à final pelo 3º ano seguido

Café em Itarana

Polícia Militar recupera carga de café roubada em Itarana

© Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Câmara aprova medidas de transparência e teto para orçamento secreto