Fortes chuvas causam estragos em municípios do sul e da Região Serrana

Há exatamente uma semana após fortes chuvas causarem prejuízos e estragos em diversos municípios capixabas, parte do Espírito Santo volta a sofrer as consequências de enchentes e desmoronamentos de barrancos devido ao grande volume de chuva que atinge o Estado desde ontem (24).

De acordo com o Corpo de Bombeiros, houve deslizamento de terras com pessoas soterradas em Iúna, Muniz Freire e Ibatiba. Equipes de resgate tiveram dificuldade em chegar até esses locais devido a diversos pontos de interdição em rodovias estaduais e na BR-262.

Ainda não há confirmação de vítimas fatais devido aos desmoronamentos. Na BR-262, há queda de barreiras e árvores interditando parcial e totalmente vários pontos da rodovia.

Segundo a Defesa Civil Estadual, Irupi foi a cidade que mais choveu no Estado desde essa sexta-feira (24), com 170 milímetros de chuva registrados. Em seguida, Muniz Freire, com 150 milímetros e Iúna, com 134 milímetros. Em Venda Nova do Imigrante choveu 128 milímetros, e uma das compotas da Barragem de Alto Bananeiras teve que ser aberta por precaução.

CASTELO – No município de Castelo, moradores passaram a noite e a madrugada desesperados com os alagamentos de muitas ruas da Sede. Essa está sendo considerada a pior enchente já registrada no município. Casas, comércios e prédio públicos foram tomados pela água do Rio Castelo, que corta a cidade, e subiu cerca de oito metros.

Ainda na madrugada, um carro da Defesa Civil passou pelas ruas alertando os moradores sobre o risco de enchente. A rodoviária ficou praticamente encoberta pela água. O bairro Niterói foi tomado pela correnteza. Uma casa desabou e ainda não se sabe se há vítimas no local. De acordo com a Defesa Civil, todos os acessos à cidade estão bloqueados.

DOMINGOS MARTINS – Na comunidade de São Bento, em Aracê, Domingos Martins, o morador Célio Rocha relatou que o Braço Norte do Rio Jucu transbordou e alagou baixadas. Capivaras foram vistas nadando para fugir das áreas alagadas. Estradas na região estão intransitáveis.

Segundo Rocha, a região está sem energia elétrica, e a água está saindo barrenta das torneiras. “Sofremos com constantes quedas de energia que demoram até dias para que seja restabelecida a ligação. Isso é um descaso”, comentou.

Ainda segundo o morador, a garagem de uma casa foi soterrada, atingindo um veículo e uma moto. “Esse desmoronamento foi causado pelas águas que saem da Estação de Tratamento da Cesan. Por sorte os moradores ouviram o barulho e conseguiram sair da casa. Ninguém se feriu. Estamos aguardando a chegada da Defesa Civil”, informou.

AFONSO CLÁUDIO E LARANJA DA TERRA – Moradores de Afonso Cláudio e Laranja da Terra também estão em alerta devido ao risco de transbordamento de rios da região. A Defesa Civil de Baixo Guandu alertou aos moradores ribeirinhos sobre a elevação do rio Guandu durante este sábado (25). A medida é preventiva e visa evitar danos pessoais e materiais.

Nas últimas 24 horas, a chuva aumentou também em Baixo Guandu, com registro de 50 milímetros na sede, o que deve ser motivo de atenção também para a população em geral, observando as normas de segurança.