Estado nos EUA se prepara para abrir 1º centro de uso seguro de drogas

Publicado em 17/10/2022 às 16:38

Compartilhe

Estado-nos-EUA-se-prepara-para-abrir-1o-centro-de-uso-seguro-de-drogas

O estado americano de Rhode Island se prepara para abrir o primeiro centro de consumo supervisionado de drogas legalizado nos Estados Unidos , em experimento considerado um dos mais ousados de redução de danos já realizados no país até hoje. A ideia é permitir que as pessoas usem drogas no local indicado e sob a supervisão de assistentes sociais e médicos, em vez de usarem sozinhos. As informações são do jornal The New York Times .

A iniciativa será liderada pelo Projeto Weber, que oferece serviços de redução de danos a usuários de drogas consideradas “pesadas”, como cocaína e heroína. O projeto espera reduzir as mortes por overdose e doenças infecciosas e persuadir mais usuários a usar medicamentos e suprimentos para um uso mais seguro de drogas.

Segundo o New York Times , muitos especialistas em saúde pública veem essa estratégia como um modelo possível para transformar a forma como os Estados Unidos abordam o uso de drogas. O epidemiologista Brandon Marshall, da Brown University School of Public Health, que estuda a estratégia, afirmou que que esses novos locais “exigem que mudemos nosso pensamento sobre como tratamos as pessoas que usam drogas e como abordamos os problemas de saúde que elas enfrentam, e como, como sociedade, queremos ou não cuidar das pessoas”.

“Grande parte da história da guerra às drogas nos EUA está empurrando as pessoas para as sombras, criminalizando seu uso de drogas”, acrescentou. “Essas instalações fazem o contrário. Eles dizem: ‘Queremos trazer você para cá e dar-lhe um ambiente seguro onde você será respeitado.”

Os principais funcionários do governo Biden sinalizaram abertura ao projeto. A ideia, no entanto, não atraiu um amplo apoio político. Conservadores e até mesmo alguns líderes democratas continuam cautelosos. O governador Gavin Newsom, da Califórnia, que é democrata, vetou recentemente um projeto de lei que legalizaria o consumo supervisionado em algumas cidades do estado.

Em 2019, o governo Trump processou um grupo da Filadélfia que pretendia abrir um local parecido, mas sob Biden, o Departamento de Justiça está avaliando se deve desistir do processo. Se decidir fazê-lo, isso pode servir como um endosso tácito da estratégia.

Os críticos do projeto não o veem como auxiliares, mas facilitadores para usuários de drogas que podem levar a overdoses rápidas e fatais. Pessoas que moram perto dos locais propostos disseram temer a vadiagem e o uso de drogas fora deles.

“Os locais supervisionados levaram a um aumento no crime, agulhas descartadas e desordem social nos bairros vizinhos”, escreveu um grupo de republicanos no Senado dos EUA ao presidente Biden este ano.

Pesquisas, no entanto, mostram que os locais de consumo supervisionado no Canadá, Austrália e alguns países europeus salvaram vidas e levaram as pessoas a receber tratamento.

Rhode Island espelhou o recorde nacional de mortes por overdose. Mais pessoas no estado morreram de overdoses acidentais em 2021 do que em qualquer outro ano registrado; cerca de três quartos das 435 mortes envolveram fentanil, uma classe extremamente potente de opioide sintético que é frequentemente encontrada misturada a outras drogas.

Fonte: Portal iG

Veja também

Mulher-cai-no-rio

Mulher cai no rio Jucu após ouvir chamado de amiga falecida em Marechal Floriano

CRAS-DM

CRAS de Domingos Martins promove revisão cadastral para famílias de baixa renda

Ultimos-dias-para-inscricao-de-trabalhos-cientificos-academicos-na-Favesu-2024

Últimos dias para inscrição de trabalhos científicos acadêmicos na Favesu 2024

silvicultura

Mecanização é o caminho para a produtividade na silvicultura

Corpo-de-mulher-encontrado-em-MF

Corpo de mulher é encontrado próximo ao Rio Jucu em Marechal Floriano

copa-futsal-feminino

Copa Verde de Futsal Feminino movimenta região das Montanhas Capixabas neste fim de semana

projetos-esportivos-dm

Projetos sociais esportivos em Domingos Martins oferecem vagas para crianças e jovens de 6 a 16 anos

dengue-em-mf-1

Marechal Floriano entra em alerta de alto risco com mais de 100 casos de dengue notificados