Datena insinua interesse de Guedes em alta do dólar: “Coincidência”

Publicado em 09/10/2021 às 19:20

Compartilhe

99800


source
Datena insinua interesse de Guedes em alta do dólar:
Reprodução: iG Minas Gerais

Datena insinua interesse de Guedes em alta do dólar: “Coincidência”

O apresentador do Brasil Urgente, da Band, José Luiz Datena, insinou que exista conflito de interesses entre o ministro paulo Guedes, da Economia, e a taxa de câmbio. Segundo Datena, ele teria se beneficiado da alta do dólar e embolsado R$ 14 milhões. 

“Nosso ministro da Economia só fez subir o dólar e, por coincidência, tem uma empresa em paraíso fiscal em dólar. Durante o período que ele está no governo, ele ganhou mais de 14 milhões só com as medidas que ele toma aqui”, declarou.

“Esse é o Paulo Guedes. Enquanto ele sai da mira do Supremo, uma mulher que roubou miojo continua na cadeia “, criticou Datena.

Guedes alega que os valores em paraíso fiscal estão devidamente declarados à Receita Federal. Neste sábado, o ministro Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF),  arquivou notícia-crime protocolada contra o ministro.

A defesa de Guedes comemorou  a decisão de Toffoli, envolvendo empresas abertas em paraíso fiscais, revelada pelas reportagens do Pandora Papers.

Veja também

© Marcos Oliveira/Agência Senado

Senado aprova novas regras para emendas de relator

© Reuteres/Sergio Moraes/Direitos reservados

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantido

© Bruno Corsino/ACG/Direitos Reservados

Atlético-GO derrota Bahia e se afasta do Z4 do Brasileiro

© Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

SP usará vacina da Pfizer como segunda dose em quem recebeu a Janssen

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Covid-19: Brasil tem 22 milhões de casos e 614,3 mil mortes

© Guilherme Mansueto/Magnus Futsal/Direitos Reservados

LNF: Magnus supera Foz Cataratas e vai à final pelo 3º ano seguido

Café em Itarana

Polícia Militar recupera carga de café roubada em Itarana

© Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Câmara aprova medidas de transparência e teto para orçamento secreto