O chato da vez

Anaximandro Amorim , 10 Janeiro 2017

O chato da vez

Ai, meu Deus, eu sou muito chato!, afirmou um amigo, em uma conversa informal. Engraçado. Eu não o acho chato, muito pelo contrário. Gosto da companhia dele. Será que ele não estaria sendo muito duro consigo mesmo? Ou será que eu sou tão chato quanto ele?

E você, leitor? Você é chato? Todo mundo é chato, ninguém é chato. Do alto desses meus quase quarenta anos de vida, percebi que chatice não é qualidade, é estado de espírito. Dependo de quem, quando e onde. E, sem menos perceber, você, leitor, pode ser o chato da vez. Cuidado!

Foi o que me aconteceu esses dias. Um colega insinuou que eu estava sendo chato. Foi num arroubo de fúria, o cidadão estava tendo um ataque de nervos. Dizem que é assim que as verdades vêm à tona. Engraçado, sempre achei que o havia tratado com distinção. Talvez essa fosse tal “chatice”, ser educado com as pessoas, num mundo cada vez mais carente disso. Bom, melhor ser chato do que grosso, né?

Particularmente, faço tudo para não ser chato. Tento ser discreto, falar o menos possível, ouço mais, pergunto quase nada sobre a vida particular das pessoas. Acho chato quando fazem isso comigo. Não gosto de pegar no pé. A recíproca é verdadeira. Mas acho que, às vezes, por medo da chatice, acabo chateando algumas pessoas. Há uma linha muito tênue nesse negócio todo. Chato é não saber a hora de ultrapassá-la. E, no fundo, todo mundo a ultrapassa.

Esses dias, aliás, fui à forra. Havia um chato que me chateava há uns dois anos. Chato de rede social. Daqueles que veem a gente uma, duas vezes no máximo e já acham que podem tomar certas liberdades. Meu pavio é até meio longo, mas, chegou uma hora que não deu. Bloqueei o sujeito. Estava chato demais. É uma pena que, na vida real, a gente não tenha esse botão. Ia ter tanta gente para bloquear...

Em todo caso, discordo desse meu amigo. Acho que dois chatos não se dão. Ou ele estava chato ou era eu. Ou, na posição em que estávamos, não dava para saber. Se bem que chato que é chato não se acha chato. Os outros é que acham. Assim, melhor terminar esta crônica, que está uma grande chatice, por aqui. Antes que alguém ache, definitivamente, que o chato da vez sou eu.

confira botao coluna 2

 

Histórico