Perda de arrecadação com paraísos fiscais bancaria Auxílio Brasil de R$ 400

Publicado em 16/11/2021 às 13:20

Compartilhe

105326


source
Perda de arrecadação com paraísos fiscais bancaria Auxílio Brasil de R$ 400
Fernanda Capelli

Perda de arrecadação com paraísos fiscais bancaria Auxílio Brasil de R$ 400

O Brasil deixou de arrecadar US$ 8,17 bilhões (cerca de R$ 44,6 bilhões) em impostos não pagos por empresas e milionários do país que fazem uso de paraísos fiscais. Esse dinheiro seria quase que suficiente para cobrir os R$ 47 bilhões necessários para ampliar o número de beneficiados pelo Bolsa Família no  Auxílio Brasil e bancar o benefício temporário de R$ 400 até o fim de 2022. É o que revela um estudo da organização britânica Rede de Justiça Fiscal, divulgado pela  BBC News Brasil .

Paraísos fiscais são países ou territórios que oferecem impostos mais baixos ou nulos para atrair capital de empresas e milionários de todo o mundo. Também são conhecidos por garantir sigilo bancário dessas pessoas, que não precisam informar a origem do dinheiro. Eles são usados, por exemplo, pelo ministro da Economia do Brasil, Paulo Guedes , e pelo presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, como revelou uma investigação do Pandora Papers, em outubro deste ano.

O montante ainda seria o suficiente para vacinar todos os brasileiros duas vezes, segundo cálculo da Rede de Justiça Fiscal.

A pesquisa surge em um momento em que o país discute formas de bancar o Auxílio Brasil, substituto do Bolsa Família. A principal aposta do governo Bolsonaro é a aprovação da PEC dos Precatórios , que muda o pagamento dessas dívidas e abre espaço no Orçamento da União para viabilizar o novo programa. O texto foi  aprovado em segundo turno na Câmara na última semana e agora deve passar pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, antes de seguir para o plenário.

Enquanto aguarda a aprovação da PEC, o Auxílio Brasil deve pagar apenas R$ 218,17 aos beneficiários – o que representa o que representa um aumento de 17,84% em relação ao benefício anterior. Neste mês, o programa deve atender a 14,5 milhões de pessoas, mas o governo pretende ampliar esse número para 17 milhões em dezembro, a depender da PEC dos Precatórios. O aumento do benefício para R$ 400 também fica à mercê da aprovação do texto.

Veja também

mundo-13-06-ft-reproducao-internet

Ferida no Líbano diz ter deixado o Brasil após agressão do marido

politica-13-06-Alex-Ferreira-Camara-dos-Deputados

PL que iguala aborto a homicídio tem 78% de rejeição no site da Câmara

policia-13-06-ft-policia-civi-MF-roubo-casal

Casal detido em Marechal Floriano disse que anjo os orientou a praticar furtos em residências

saude-13-06-ft-sesa

Hospital Estadual Central recebe placa comemorativa do selo Diamond pela excelência no tratamento do AVC 

politica-13-06-Helio-Filho-Secom

Armazéns do Porto de Vitória ganham projeto de requalificação

esporte-13-06-ft-gov-es-selecao-capixaba-handebol

Seleção capixaba de handebol disputa Campeonato Brasileiro Cadete

cultura-13-06-ft-gov-es

VII Festival de Leituras Dramáticas Capixabas agita Cachoeiro

saude-13-06-ft-Criar-Comunicacao-Integrada-medico

Mais de 50 médicos do Espírito Santo respondem por processo no CRM