Café de Domingos Martins é o mais caro já vendido no mundo

O café especial orgânico e biodinâmico campeão da categoria “Naturals” do Cup of Excellence – Brazil 2017 foi vendido pelo maior preço da história pelo fruto colhido e seco com casca. Produzido por Henrique Leivas Sloper de Araújo, na Fazenda Camocim, em Pedra Azul, Domingos Martins, o produto foi dividido em dois lotes para o leilão pela internet. O primeiro lote foi arrematado por empresas japonesas por R$ 39.213,40 (US$ 11.931,66), a saca de 60 kg.

O café da Fazenda Camocim foi o primeiro café do Espírito Santo a vencer a Cup of Excellence, concurso realizado pela Associação Brasileira de Cafés Especiais (BSCA) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e a Alliance for Coffee Excellence (ACE). Neste ano, o julgamento foi feito por especialistas internacionais de 15 países, reunidos no IFES de Venda Nova do Imigrante, que definiram os melhores cafés especiais do Brasil na safra 2017.

Cafe de Domingos Martins e o mais caro ja vendido no mundoDegustador de café e um dos pioneiros no trabalho de café de qualidade, o deputado federal Evair de Melo (PV-ES) destaca a dedicação e o empenho do produtor em busca do café de excelência: “em 1997, iniciamos o trabalho em busca da qualidade do café e, 20 anos depois, colhemos o resultado desse trabalho: o reconhecimento do café das Montanhas do Espírito Santo e também do Caparaó, que neste ano, conquistou a 6ª posição, no concurso da BSCA na categoria cereja descascada, com o produtor Joselino Menegueti, de Brejetuba".

Para Evair é de grande importância para alcançar esse resultado, o trabalho desenvolvido pelo Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e pelo Instituto Federal do Espírito Santo (IFES) na pesquisa e no compartilhamento das novas tecnologias e boas práticas de produção.

No leilão realizado pela BSCA todos os lotes ofertados de cafés vencedores do concurso foram arrematados no pregão, gerando uma movimentação financeira total de R$ 1.238.278,96 (US$ 376.777,41), a um preço médio de US$ 11,56 por libra peso, ou R$ 5.025,58 (US$ 1.529,16) por saca, que também é recorde em reais no concurso. Atualmente, no Brasil, uma saca de café arábica tipo 6, bica corrida, bebida dura para melhor, está sendo negociado na faixa de R$ 450.