Tratamento se mostra eficaz contra disfunção vesicointestinal infantil

Publicado em 16/10/2021 às 09:50

Compartilhe

100703


Um estudo brasileiro demonstrou a eficácia de um tratamento para a disfunção vesicointestinal infantil. A condição consiste em incontinência urinária associada à prisão de ventre, com quadros frequentes de infecção urinária. Estima-se que a doença atinja 7,5% das crianças entre 5 e 14 anos, segundo a Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública, responsável pela pesquisa.

Os sintomas são percebidos após o desfralde e incluem urgência e aumento da frequência para urinar, além da baixa frequência de defecação (três ou menos vezes por semana).

O tratamento é feito com eletroneuroestimulação parassacral (Tens), ou seja, a aplicação de eletrodos sobre a pele, de forma não invasiva, na região inferior das costas da criança, logo acima das nádegas. É o mesmo procedimento já usado para tratar apenas a incontinência urinária, mas que se mostrou eficaz também para tratar a prisão de ventre associada a ela.

O estudo, que é fruto da tese de doutorado da coloproctologista Glícia Abreu, foi publicado recentemente no periódico norte-americano Journal of Urology. O orientador da pesquisa foi Ubirajara Barroso Jr., que vem trabalhando há 20 anos com uso e aprimoramento do Tens no tratamento da incontinência urinária em crianças.

“O intestino e a bexiga nascem juntos embriologicamente. Durante a vida fetal, eles se separam mas mantêm a mesma inervação, por isso existe uma certa comunicação cruzada entre ambos. Em pessoas que têm constipação intestinal, a bexiga pode ter sua sensibilidade alterada e vice-versa”, explica Barroso Jr.

O Tens se mostrou eficaz para tratar 70% dos casos de disfunção vesicointestinal em crianças e adolescentes. “A vantagem é ser um método único para os dois [incontinência urinária e constipação], o que facilita e barateia. Além disso, o outro método para tratar a incontinência seria a medicação anticolinérgica, que piora a constipação, então não seria um método adequado para tratar a incontinência porque pioraria a outra ponta do problema [prisão de ventre]. Nosso método, é um método sem efeitos adversos significativos”.

Segundo Barroso Jr., o tratamento por Tens é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Edição: Denise Griesinger

Fonte: EBC Saúde

Veja também

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes

107939

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz Guedes

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

107935

Em relatório preliminar, deputado destina R$ 16,2 bilhões para orçamento secreto

107933

Nova proposta de reforma trabalhista quer proibir motoristas de app na CLT

107931

Pais de autor de massacre em escola de Michigan são presos

107929

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele