Santa Maria de Jetibá promove campanha do Dia Internacional da Língua Materna

Publicado em 18/02/2017 às 09:38

Compartilhe

No dia 21 de fevereiro comemora-se o Dia Internacional da Língua Materna. A data foi instituída em 1999, pela 30ª Sessão da Conferência da Unesco, com o objetivo de promover a diversidade e desenvolver uma consciência maior das tradições linguísticas e culturais baseadas na compreensão e no diálogo.

Em comemoração a essa data, a Prefeitura de Santa Maria de Jetibá, lançou a campanha “Wij reere Pomerich”. O objetivo é dar ainda mais divulgação para a língua pomerana, através de matérias em sites, entrevista em rádios e cartazes que poderão ser baixados no site da prefeitura e fixados em locais públicos.

A iniciativa é uma parceria da Secretaria de Educação, através do Programa de Educação Escolar Pomerana, da Secretaria de Cultura e Turismo, e da Secretaria de Gabinete, através da Gerência de Comunicação.

O que significa língua materna? É a língua da mãe ou a primeira língua, que a pessoa adquiriu na primeira infância, entre zero e três anos de idade. Uma língua materna pode ser adquirida até os 12 anos de idade. Após esse período, as habilidades linguísticas do falante são diferentes e toda língua aprendida depois passará a ser considerada como segunda língua. Os adultos aprendem uma ou mais línguas estrangeiras, mas não possuem a desenvoltura de um falante nativo dessas línguas.

O Brasil é um país que reúne enorme diversidade linguística. Há cerca de 2 milhões de pessoas que não têm o Português como língua materna, mas sim idiomas indígenas ou línguas de imigração. Segundo o Censo do IBGE de 2010, são faladas 274 línguas indígenas em território brasileiro. Além dessas, conforme o Instituto de Investigação e Desenvolvimento em Política Linguística (IPOL, 2012), no País há aproximadamente 56 línguas de imigração, como o Pomerano, Hunsrückisch, Neerlandês, Talian. Neste sentido, a língua pomerana faz parte dos idiomas falados no Brasil e constitui parte do seu patrimônio imaterial, sendo língua materna de cerca de 300 mil pessoas.

O Pomerano é falado principalmente em comunidades localizadas nos Estados do Espírito Santo, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Rondônia e Minas Gerais. O município de Santa Maria de Jetibá espelha, de maneira ímpar, a diversidade linguística do Brasil: é marcante a presença da língua pomerana na região, falada pela maioria da população. O pomerano é a língua adquirida na primeira infância, e permanece como símbolo mais importante da identidade étnica e sociocultural deste povo. A língua pomerana é utilizada no cotidiano e em falas rituais como o convite de casamento e a fala do quebra-louças.

Com a implementação do Programa de Educação Escolar Pomerana (Proepo), em 2005, em vários municípios capixabas, a cultura e a língua pomerana passaram a ser mais valorizadas no ambiente escolar e no dia a dia da população. Em vez de proibir, como no passado, as redes municipais de educação estão na atualidade incentivando o uso da língua pomerana nas escolas, além de pregar o respeito pelas diferenças culturais que coexistem no País.

Um passo importante para a manutenção do idioma foi a cooficialização da língua pomerana. O pomerano é língua cooficial, ou seja, oficial ao lado do Português, em vários municípios do Estados do Espírito Santo e Rio Grande do Sul. Mediante a cooficialização, o pomerano adquiriu o status de língua reconhecida oficialmente, com todos os direitos de uma língua oficial. É dever do poder público incentivar e apoiar o aprendizado e o uso da língua nas escolas e nos meios de comunicação, concedendo aos não falantes deste indioma (aqueles que falam somente o português) a oportunidade de se tornarem bilíngues. A partir da cooficialização, assegura-se espaço, visibilidade e voz à língua pomerana não apenas nas escolas, como também em todos os setores públicos e privados.

Trata-se de um acontecimento muito importante para o Espírito Santo e o Brasil, particularmente num momento em que o mundo se volta para o problema da extinção de línguas minoritárias e da urgência de intervenções de políticas públicas para garantir sua sobrevivência e vitalidade. O pomerano foi a primeira língua de imigração a ser cooficializada no Brasil.

No ano de 2000 celebrou-se pela primeira vez o Dia Internacional da Língua Materna no mundo todo. Numa mensagem lida durante a cerimônia, o então Secretário Geral da ONU, Kofi Annan, apoiou a celebração, já que esta cria consciência entre todos os povos sobre o valor das línguas. Reafirmando a importância de preservar a diversidade das línguas, o secretário solicitou maiores esforços para a revitalização das línguas como um patrimônio comum da humanidade.

Desde então, as comemorações em torno do Dia Internacional da Língua Materna ocorrem por meio de discursos e intercâmbios de experiências dirigidas por acadêmicos, linguistas, funcionários dos governos, entidades culturais e outros representantes dos estados membros sobre aspectos da cultura, educação e idiomas. Em todo o mundo são celebradas muitas atividades culturais locais, tais como leitura de textos e poesias nas escolas, exposições e peças teatrais, divulgando as atividades por meio de programas de rádio e de televisão e outros meios de comunicação locais e nacionais.

O tema de 2016 foi “Educação de qualidade, língua(s) de instrução e resultados de aprendizagem”. Este tema põe em relevo a importância das línguas maternas para a educação de qualidade e a diversidade linguística. Já no ano de 2017 o tema é “Em direção a um Futuro Sustentável por meio da Educação Multilíngue”.

Entre os dias 20 e 24 de fevereiro deste ano, a Secretaria Municipal de Educação de Santa Maria de Jetibá, por meio do Programa de Educação Escolar Pomerana (Proepo), promoverá vários eventos no sentido de conscientizar a população acerca da diversidade linguística e dos direitos que as pessoas têm de falar a sua língua materna em qualquer ambiente que se encontre, além de receber instrução escolar por meio da mesma, com o intuito de conferir maior visibilidade à língua pomerana. Nas comemorações em torno do Dia Internacional da Língua Materna, a Secretaria de Educação contará com a participação das escolas, demais secretarias, instituições sociais, religiosas e financeiras.

Veja também

cultura-15-07-ft-div-festival-de-inverso-Vanessa-Damata

Assista como foi o primeiro final de semana do Festival de Inverno de Domingos Martins

agro-15-07-ft-divulgacao-queijo-Domingos-Martins

Domingos Martins tem queijo medalha de ouro em concurso nacional

brasil-15-07-ft-reproducao-arquivo-pessoal-portal-ig

Picada de aranha mata turista na Bahia e amigo da vítima acusa restaurante

mundo-15-07-ft-divulgacao-Roberto-Cardassi

Empresário brasileiro suspeito de dar golpe de R$ 160 milhões é detido em Portugal

mat-paga-15-07-mundo-aviator

Os Melhores Jogos Crash Online – Diversão e Lucros Garantidos

mat-paga-15-07-ft-istockiphoto

O Papel da Psicologia nas Apostas

esporte-15-07-ft-div-gov-es-ginastas-capixabas

Dupla capixaba da ginástica rítmica garante pódio por equipe em última competição antes da Olimpíada

saude-15-07-ft-div-SESA-cirurgia

Espírito Santo soma mais de 70 mil cirurgias eletivas realizadas neste ano