Parentes das vítimas de tragédia com grupo de dança Bergfreunde fazem protesto em Mimoso do Sul

Publicado em 24/09/2020 às 17:00

Compartilhe

Parentes e amigos das vítimas do acidente que causou a morte de 11 pessoas, que ocorreu no dia 10 de setembro de 2017, com o Grupo Folclórico Bergfreunde, de Domingos Martins, decidiram protestar e clamar por justiça na cidade onde o processo se encontra em tramitação, Mimoso do Sul, pelo fato do ocorrido ter se dado no quilômetro 450 da BR-101, que pertence ao município do sul do Estado.

Cerca de 10 manifestantes deixaram a cidade martinense às 5 horas da manhã de ontem (24), e a reportagem do Portal Montanhas Capixabas acompanhou o grupo. Com faixas, cartazes e caixa de som, elespartiram para a cidade, que teve como destino final o Fórum da cidade mimosense, pois a intenção também era a de pedir celeridade aos trabalhos em relação ao processo judicial.

Corte de capim alto às margens da BR 262 em Marechal Floriano 3O motivo da manifestação, segundo os participantes, é o de quepassou-se três anos e ainda não houve uma resposta às famílias que perderam seus entes. “Nós vamos fazer aquilo que os nossos filhos gostariam que a gente fizesse, que é exigir que a justiça seja feita”, afirmou Lenilda Wetter, uma das mães que perdeu uma filha no incidente.

Ao chegar à cidade, os policiais da 15ª Companhia Independente de Polícia Militar de Mimoso do Sul, sob o comando do Major Nério Pereira da Silva Filho, receberam os cidadãos martinenses e os direcionaram até o Fórum da cidade, onde ocorreu o manifesto. “A nossa principal missão foi garantir o livre direito de manifestação, e que tudo ocorresse da melhor forma possível”, destacou o major.

Moradores e quem passava pela manifestação ficavam surpresos ao ver o ato, e alguns paravam e se solidarizavam com a dor de quem estava ali pedindo por justiça. A juíza do Fórum, Dra. Lara Carrera Arrabal Klein, permitiu a entrada de dois participantes, para que pudessem representar os demais, em uma conversa que levou mais de uma hora.

Reunião com juíza e muita emoção

Ao sair da reunião com a juíza, Adenir Endlich, uma das mães que também perdeu o filho na tragédia, disse que se sentiu mais aliviada com a conversa que tiveram. “Ela nos ouviu e nos orientou. Isso já traz uma sensação de mais respeito e acalento”, relatou.

Além disso, segundo Adenir, a juíza também afirmou que o processo está em andamento, respeitando seus trâmites legais e todos os princípios jurídicos. “Saímos daqui hoje um pouco mais aliviados, porque até hoje, nada foi feito pelos nossos filhos. E vamos continuar cobrando, até que a justiça seja feita”, declarou Elvina Littig, que perdeu a filha e o neto no incidente.

Ao deixar a cidade, depois das 16 horas, os participantes da manifestação foram até o local do acidente, onde permaneceram por alguns minutos. Lá, eles também fizeram uma oração, que foi marcada por muita emoção e depois seguiram de volta à Domingos Martins.

Veja abaixo o vídeo dos parentes das vitímas no local do acidente.

 

 

Veja também

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

© Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Brasil recebe mais dois lotes de vacinas da Pfizer

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos Precatórios

© Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Brasil vence Argentina no Sul-Americano de vôlei feminino

© Bruno Haddad/Cruzeiro/Direitos reservados

Série B: VAR anula gol nos acréscimos e Cruzeiro empata com Operário

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

CRB arranca empate com o Vasco na 24ª rodada da Série B

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

© Rovena Rosa/Agência Brasil

CoronaVac dá proteção acima de 90% a quem tem comorbidades, diz estudo