Alisson comemora 50ª partida pela seleção brasileira e sonha com mais

Publicado em 12/11/2021 às 13:51

Compartilhe

© REUTERS/Cesar Olmedo/Direitos reservados


Tornar-se a primeira seleção sul-americana a se classificar para a Copa do Mundo do Catar dará ao Brasil tempo para se preparar, mas não mudará a maneira como a aborda as partidas entre agora e a estreia no Mundial em novembro de 2022, disse o goleiro Alisson.

O jogador do Liverpool completou sua 50ª partida com a camisa do Brasil na vitória de 1 a 0 sobre a Colômbia em São Paulo, um jogo que manteve o time invicto nas eliminatórias.

“É muito gratificante, o primeiro objetivo que tínhamos [era a classificação]”, disse Alisson. “Tivemos uma grande campanha e nos classificamos antes do tempo, e para mim foi muito especial conseguir na minha 50ª partida”. “O que muda é que estamos classificados, mas todo jogo será da mesma maneira, no espírito da Copa do Mundo”, acrescentou. “É só uma etapa. Quanto mais cedo você se classifica, melhor, isso permite ao técnico preparar melhor, dar uma chance a todos. Mas não mudaremos o que fazemos. O próximo jogo é sempre o mais importante”.

A próxima partida do Brasil terá um significado especial por ser um clássico sul-americano contra a Argentina, seleção que derrotou o Brasil no Rio em julho para conquistar a Copa América.

“Enfrentar a Argentina é sempre importante e especial”, disse o goleiro.

Veja também

© Fernando Frazão/Agência Brasil

Covid-19: Brasil registra 22,1 milhões de casos e 615,6 mil mortes

© Pedro Souza/Atletico

Bahia respira, Grêmio agoniza e Atlético-MG faz a festa com a torcida

108004

Paulo Guedes define nomes para reestruturação do Ministério da Economia

108000

EUA: Memorial em homenagem a Anne Frank é vandalizado com suásticas

107998

Petrobras vai reduzir preço dos combustíveis esta semana, diz Bolsonaro

107993

Maduro é retratado como super herói em desenho de TV estatal na Venezuela

107991

Presidente de Portugal dissolve Parlamento e convoca eleições antecipadas

107989

Mais da metade dos maiores de 18 anos consomem bebidas alcoólicas