Um informativo à disposição da Comunidade Pomerana Brasileira.

Coluna Pomerana

A História da Pomerânia

Publicado em 23/04/2021 às 14:38

Compartilhe

Para se entender um pouco melhor a história da Pomerânia, antes de qualquer coisa, será preciso entender esse verdadeiro jogo de xadrez dos interesses políticos que acontecia na região central da Europa, durante a alta idade media. Toda a área estava fragmentada em centenas de pequenos, médios e grandes condados, principados, ducados e reinos. Cada um deles com uma certa autonomia, porém, em função da necessidade de proteção, sempre se mantinham na dependência de um reino ou ducado mais poderoso.

01Este sistema de “protetorado” se manteve durante muito séculos. Dentro dessa linha, o Sacro Império Romano-Germânico, existente desde o ano 962 e tendo sobrevivido até 1806 (Fig. 1 a 4), se constituiu em um domínio mais virtual do que real, que aglutinava um complexo de territórios multiétnicos de toda a região da Europa Central.

02Depois de 1227 (após a Batalha de Bornhöved), a supremacia dinamarquesa na região entrou em colapso. Por outro lado, com o seu fortalecimento autorizado pelo imperador Frederico II, do Sacro Império Romano Germânico, o Condado (margraviato) de Brandenburg (Fig 6), passou a fazer reivindicações de soberania sobre a Pomerânia. Naturalmente, os regentes pomeranos não aceitaram esta nova ordem, oque também levou a algumas desavenças regionais. Lógico, qualquer entendimento com os regentes da Pomerânia, seja para o seu benefício, ou mesmo prejuízo, sempre se mostrou difícil, em decorrência da fragmentação do seu território em dois ou até mais áreas com relativa independência (diferentes linhas sucessórias dos seus duques). Porém, de certa forma, as perdas de territórios para Brandemburgo (e.B. Uckermark e mais tarde Neumark), ao longo do século XIII, foram compensadas por novas aquisições no século XIV (Schlawe, Stolp, Rügen).

03Foi sómente no ano de 1529, no Tratado de Grimnitz, no qual o então ducado de Brandemburgo aceitou a intermediação do imperador sobre a questão pomerana. No tratado assinado, ficou assegurado o direito sucessório dos duques de Brandenburg ao trono da Pomerânia, em caso de extinção da casa dos grifos pomeranos.

04Bem antes disto, já a partir da metade do século XIV, em decorrência do assentamento das novas populações germânicas, passou a ser registrado um importante florescimento econômico e cultural nas mais de 50 novas cidades pomeranas, com administrações regidas pelas leis.

05

Veja também

WhatsApp-Image-2021-09-27-at-11.15.28

Córrego que despeja água no Braço Sul do Rio Jucu será limpo

WhatsApp-Image-2021-09-27-at-08.40.26

Carro tomba e é destruído em estrada vicinal de Domingos Martins

uva

Produção de uvas ganha cada vez mais destaque em Alfredo Chaves

dose-de-reforco-para-a-saude

Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais

setembro-amarelo

Programas de Residências fortalecem ações para cuidados de saúde mental na pandemia

rampa-de-escape

Governador anuncia projeto para rampa de escape na ES-164

VAcina-e-confia

Mais de 230 milhões de doses já foram aplicadas nos braços dos brasileiros

colisao moto e fiesta

Colisão entre moto e carro na BR-262 em Marechal Floriano deixa motociclista ferido

Últimos artigos de Coluna Pomerana

Língua POMERANA, INGLESA e ALEMÃ: muito mais em comum do que você imagina!

A “CREDIBILIDADE” DA LÍNGUA POMERANA

Criar a consciência da relevância da história dos pomeranos para os pomerodenses

Noiva de Preto: um vestido e muitos significados

A História da Pomerânia