Descomplicando seus direitos

Qual o futuro do trabalho?

Publicado em 01/09/2021 às 11:17

Compartilhe

Colunas-Montanhas_seus-direitos

Olá! Sejam bem-vindos à nossa coluna “Descomplicando Nossos Direitos”. Sou Aline Benevitz da Hora Mariano, advogada atuante na área trabalhista e empresarial com foco na prevenção de problemas jurídicos em ambientes laborativos. Trago, nos nossos encontros quinzenais, orientações que objetivam ajudar o pequeno, o médio e o grande empresário na construção e/ou manutenção de seus negócios – pois, quando cuidamos de empresas, estamos também cuidando de famílias.

Para o nosso terceiro encontro, trouxe como tema a seguinte pergunta que recebi num dia desses em meu Instagram: “qual o futuro do trabalho?” A resposta para este interessante questionamento impacta a vida de muitos trabalhadores e direciona a mente de empreendedores. Meus queridos, diante da abrangência e profundidade da resposta sobre tal dúvida, dar-me-ei por satisfeita por tecer um breve parecer a este respeito – afinal, esta é uma pergunta que vale ouro!

Para responder a esse questionamento, volto o meu olhar para as direções que o mercado tem tomado nestes últimos tempos. Um marco muito importante para perceber essa transformação é, sem dúvidas, a pandemia causada pela covid-19, e as palavras de Saadia Zahibi – diretora do Fórum Econômico Mundial – reforçam essa ideia: “A covid-19 acelerou a chegada do futuro.” Tal afirmação é verdadeira e alcança a todos, seja brasileiros, seja tantos outros ao redor do mundo.

Antes de tudo, vale lembrar que investir em capital humano já é uma característica de empresas competitivas que estão atentas às habilidades e talentos de seus colaboradores. Estes, por sua vez, devem estar atentos ao fato de que o mundo mudou. A crise sanitária trouxe uma aceleração de processos, fazendo com que o colaborador em alerta perceba e pense abertamente – de forma absoluta e natural – que o mundo tornou-se virtual. Ou seja, a inteligência profissional atual é composta pela autonomia do trabalhador e pela sua criatividade, e essa perspicácia não só pode, como deve, ser exercitada dentro das organizações que esses funcionários atuam. Essas duas características (autonomia e criatividade) devem ser exploradas por meio do dinamismo, da criatividade, da capacidade de questionar e da adaptabilidade àquilo que é novo – como a tecnologia, por exemplo.

Por outro lado, os empreendedores precisam entender que, para continuar aprendendo, precisarão aprender, desaprender e reaprender com o novo mercado que se abre. Ainda nesse cenário, cabe-se trazer uma aplicação nítida do conceito de modernidade líquida no que tange ao aprendizado; é preciso dizer que o saber não tem mais fórmula definida: há uma predominância pelo dinamismo, pela inconstância, pela fluidez. A adaptabilidade do empreendedor, então, está diretamente relacionada a sua capacidade de aceitar as novas possibilidades, articulando-as para revolucionar, por meio delas, o seu nicho empresarial.

Portanto, os empreendedores e os colaborares precisam entender que o protagonismo da busca pela adaptação às nuances do mercado é de responsabilidade pessoal. Os primeiros precisam de constante atualização para entender o presente cenário, devendo lançar mão de ferramentas necessárias para a sua sobrevivência no mundo competitivo atual; os últimos – visando a manutenção de seus empregos e/ou até a promoção em seus trabalhos – têm de, então, adotar uma mentalidade de crescimento, enfrentando seus medos, devendo evitar a procrastinação de seus objetivos para que, dessa forma, possam realizar uma entrega total a cada oportunidade de iniciar novos aprendizados. Desse modo, o futuro do trabalho pode até ser incerto, mas, com certeza, será melhor manejado por aqueles que se adequam rapidamente às circunstâncias do porvir.

Dra. Aline Benevitz

Advogada – OAB/ES 32.546

Telefone: (27) 9.9895-7806

Email: [email protected]

Instagram: @benevitzmariano

Veja também

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

© Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Brasil recebe mais dois lotes de vacinas da Pfizer

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos Precatórios

© Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Brasil vence Argentina no Sul-Americano de vôlei feminino

© Bruno Haddad/Cruzeiro/Direitos reservados

Série B: VAR anula gol nos acréscimos e Cruzeiro empata com Operário

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

CRB arranca empate com o Vasco na 24ª rodada da Série B

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

© Rovena Rosa/Agência Brasil

CoronaVac dá proteção acima de 90% a quem tem comorbidades, diz estudo

Últimos artigos de Descomplicando seus direitos