Vacinar mais de 800 crianças de um ano a menos de cinco anos de idade contra sarampo e poliomielite. Essa é a meta da Prefeitura de Marechal Floriano, cuja rede de saúde está participando da campanha nacional de imunização que segue até o próximo dia 31 de agosto.

Mudança na data e local do Dia D da vacinação dos cães e gatos em Marechal Floriano: o encontro dos técnicos da Vigilância em Saúde com os donos dos animais desta cidade foi remarcado para o dia 22 de setembro, no Ginásio de Esportes Paulo Antônio Lorenzoni, no centro de Marechal Floriano.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o sarampo e a poliomielite está na segunda semana, e neste sábado (18) acontece o Dia D de vacinação em todo Espírito Santo. Durante todo o dia, os pais poderão levar os filhos de 1 ano até menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias) em uma das 539 salas de vacinação das Unidades de Saúde em todo Estado.

A malária no Espírito Santo já ultrapassa os cem casos. As prefeituras de Vila Pavão e Barra de São Francisco, cidades que concentram a maior parte dos casos, emitiram boletins que apontam 106 casos confirmados, sendo 86 em Vila Pavão e 20 em Barra de São Francisco. Uma pessoa morreu vítima da doença. Em todo o ano de 2017, foram 49 registros da infecção, menos da metade do que foi confirmado nos primeiros oito meses de 2018.

Três mil e oitocentos e setenta cães e gatos serão vacinados contra a raiva na sede e interior do município de Marechal Floriano até o início do mês de outubro. A informação é do coordenador de vacinação Geraldo Antônio da Silva, da Vigilância em Saúde de Marechal Floriano.

A Campanha Nacional de Vacinação contra o Sarampo e a Poliomielite começa nesta segunda-feira (6). Em Domingos Martins, todas as 17 unidades de saúde do município já estão preparadas para os trabalhos, das 8h às 11h30 e das 13h às 15h30.

Marechal Floriano , 24 Julho 2018

Controle da dengue é realizado em Marechal Floriano

Com o registro de casos de dengue no início do ano, o setor de Vigilância Ambiental de Marechal Floriano "fechou o cerco" e por meio de visitações das equipes às residências e estabelecimentos comerciais foi possível estabelecer o controle em definitivo do mosquito Aedes aegipty, causador da dengue.