Agricultor que estava em isolamento morre após contrair Covid-19

O isolamento por mais de dois meses feito pelo agricultor Jorge José Uliana, 60 anos, em sua propriedade rural em Santa Maria, distrito de Marechal Floriano, não foi suficiente para afastar um inimigo invisível, que tirou a vida dele na noite deste sábado (30). Jorge foi infectado pelo coronavírus, que segundo a família, deve ter chegado à propriedade por meio de caixas de bananas entregues a vendedores que estavam com Covid-19.

Admilson Peterle, genro de Jorge, contou que pelo menos 11 pessoas da família foram infectadas por coronavírus. “Meu sogro estava isolado na propriedade por mais de dois meses, pois ele era diabético, hipertenso e tinha um problema no coração. Devemos nos cuidar, pois em cada família há pelo menos uma pessoa do grupo de risco. É uma tristeza muito grande o que aconteceu com a gente. Estamos arrasados com a morte do meu sogro”, lamentou Admilson.

Ele contou que a família acredita que Jorge tenha sido contaminado por meio de caixas de bananas, ou pelas fitas que amarram a carga. “Meu cunhado entrega bananas a um revendedor perto da Ceasa uma vez por semana. Ele toma todo o cuidado, como o uso de máscaras e uso de álcool em gel, mas quando meu sogro começou a passar mal, ficamos sabendo que o comprador de bananas e o ajudante estavam com Covid-19”, contou.

Jorge ajudava a manipular as caixas de embalar banana, e pode ter sido dessa forma que ele tenha se contaminado. “Acreditamos que o vendedor ou o ajudante tenham infectado as caixas, os papelões usados para forras as caixas ou as fitas de amarrar a carga”, explicou Admilson.

Ele ainda contou que a família descobriu que estava com Covid-19 após Jorge começar a passar mal, pois a maioria das 11 pessoas infectadas apresentou sintomas como o de uma gripe forte.

“Minha sogra também foi diagnosticada, mas ela já cumpriu o período de isolamento e está bem. Meu cunhado, a esposa dele e a enteada também tiveram a doença confirmada. No meu caso, da minha esposa e de nossos quatro filhos, fomos diagnosticados por vínculo epidemiológico, pois tínhamos contatos diários com meu sogro e estávamos com alguns dos sintomas da Covid-19”, informou.

O sepultamento de Jorge José Uliana será no cemitério da comunidade de Boa Esperança, mas apenas cinco pessoas da família poderão participar. “É uma situação muito triste, mas vamos tentar ver se conseguimos a liberação para ir mais pessoas da família, já que todos nós já saímos do isolamento e já fomos infectados”, disse Admilson. Jorge estava internado no Hospital Jayme dos Santos Neves, no município de Serra, há nove dias. Antes, ele ficou no Hospital Dr. Arthur Gerhardt, em Campinho, Domingos Martins, por alguns dias. A família autorizou a identificação do nome de Jorge como sendo vítima de Covid-19 para a produçao desta matéria. 

De acordo com o Painel Covid-19, da Secretaria de Estado de Saúde (Sesa), 99 pessoas tiveram o diagnóstico confirmado por coronavírus em Marechal Floriano. Apenas em Santa Maria, distrito onde Jorge Uliana morava, 26 pessoas foram confirmadas com a doença. O governo estadual anunciou que o município passa para o mapa de Alto Risco a partir de segunda-feira (1º), com diversas restrições, inclusive no comércio.