Pesquisador da Embrapa correlaciona fome e violência

Publicado em 08/09/2021 às 10:21

Compartilhe

Volunteer caucasian woman giving grain to starving African children. Poor African children keeping their hands up - asking for food. Many African children suffer from poverty - 20% of Africa’s children will die before the age of five.  Every day 30,000 children die from a combination of disease- infested water and malnutrition.

Texto: Revista Negócio Rural e Agência Febre / Foto: Divulgação

Professor no Doutorado da UFF e pesquisador da Embrapa, Daniel Vidal Pérez assegura que segurança alimentar está diretamente ligada à paz. No artigo “Alimento: uma das principais, e menos reconhecidas, armas da paz”, escrito para os policy papers da XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana – marcada para 16 e 17 de setembro –, Pérez analisa dados de 113 países, correlacionando índices como o IGP (Índice Global da Paz) e o IDH (Índice de Desenvolvimento Humano) com o Índice Global de Segurança Alimentar (GFSI).

Sua conclusão é a de que países com melhores índices de segurança alimentar – ou seja, onde a população tem mais acesso a alimentos seguros, nutritivos e em quantidades suficientes – possuem melhor IGP. Ainda segundo o artigo, e conforme pesquisa da VigiSAN, o Brasil viu a fome aumentar em 27,6% de 2018 para 2020, elevando de 10,3 milhões para 19,1 milhões o número de pessoas em insegurança alimentar severa; e foi o país que apresentou maior impacto sobre a insegurança alimentar relativo à Covid-19 na América do Sul.

O artigo é um dos 14 policy papers reunidos na publicação, nos formatos digital e impresso, que será distribuída aos palestrantes e a toda a plateia virtual da XVIII Conferência de Segurança Internacional do Forte de Copacabana. Os textos também poderão ser acessados através do site da Fundação Konrad Adenauer, realizadora do evento ao lado do CEBRI e da Delegação da União Europeia no Brasil. O tema central é “Ausência de Guerras significa paz? – Estratégias de Segurança Internacional em uma Nova Ordem Geopolítica Mundial”.

Participam do encontro especialistas da Europa e da América Latina, divididos em painéis transmitidos virtualmente e ao vivo, apenas para o público inscrito. As autoridades estarão em diversos países – Brasil, Alemanha, Uruguai, Colômbia, Argentina, México – e vão debater a partir de suas residências ou gabinetes em “mesas virtuais”. A fim de promover maior inclusão e garantir a melhor compreensão para todos, o evento terá tradução simultânea nos idiomas português, espanhol, inglês, alemão e na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS).

Quem quiser acompanhar os debates pode se inscrever gratuitamente no site da Fundação Konrad Adenauer ou no site do CEBRI, ou clicando aqui. As inscrições são individuais. Após a confirmação do cadastro, cada inscrito(a) receberá um link para acesso aos debates. link: https://forms.gle/ENU3jZfEzpq3DcpL6

Veja também

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

Série B: Vasco sai na frente nos Aflitos, mas cede empate ao Náutico

© Nicolle Mendes/Aparecidense/Direitos Reservados

Série D: Aparecidense-GO vence ABC-RN de virada e fica perto da final

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: Brasil registra 6,2 mil novos casos e 187 óbitos

© REUTERS/Alberto Lingria/direitos reservados

Mourinho é expulso, e Roma encerra série de vitórias do líder Napoli

© Reuters/Phil Noble/Direitos Reservados

Salah marca três vezes em goleada do Liverpool sobre United por 5 a 0

101878

Auxílio Brasil já tem propaganda, mas não tem valor ou fonte de renda definidos

101876

Mercado de quentinhas sofre com inflação de alimentos e do gás de cozinha

© REUTERS/Albert Gea/Direitos reservados

Alaba marca na vitória do Real sobre Barça, o 1º clássico da temporada