Governo do Estado investe mais de R$ 5,5 milhões na agricultura familiar por meio do projeto Compra Direta de Alimentos

Publicado em 26/02/2021 às 17:16

Compartilhe

Valorizar e incentivar o pequeno produto rural, fazer girar a economia local, garantir alimentos de qualidade e saudáveis para a comunidade do município e diminuir o êxodo rural. Esses são os principais objetivos e efeitos do projeto Compra Direta de Alimentos (CDA), que, desde 2017, foi reimplantado dentro das ações da Secretaria de Trabalho, Assistência e Desenvolvimento Social (Setades).

O CDA é um projeto que, por meio de transferência de investimentos e capacitação, torna o município comprador da produção de pequenos produtores rurais. Os alimentos depois são distribuídos à população mais vulnerável, por meio da rede de assistência social municipal.

Nessa quinta-feira (26), a Gerência de Segurança Alimentar e Nutricional (GSAN) convocou uma reunião com as entidades parceiras no projeto Compra Direta de Alimentos. O foco foi a criação e a execução de estratégias junto com os municípios para que os pequenos produtores, aqueles que se encaixam no perfil do projeto, participem do edital.

Podem sem contemplados no CDA agricultores e agricultoras que tenham cadastro no Bolsa Família e que são registrados no CadÚnico do Governo Federal. Para o ano de 2021, o Governo do Estado investiu R$ 5.525.000 no projeto, que atende 30 municípios já habilitados. A expectativa é de expandir esse número para 48 municípios com o edital deste ano.

“Queremos que esse benefício chegue ao agricultor que precisa dele. Àquele pequeno produtor lá do canto do município, que ainda não sabe que sua pequena horta e seu pomar podem lhe garantir uma renda certa”, diz a técnica da Gerência de Segurança Alimentar e Nutricional, Maria da Conceição Castro de Martins Barros.

“Para que isso seja possível, reunimos nossos parceiros, que têm conhecimentos dos territórios, para que esses pequenos produtores sejam alcançados e saibam do benefício a que tem direito”, enfatizou Maria da Conceição Barros.

Participaram do encontro o secretário de Estado da Agricultura, Paulo Folleto, e representantes da Comissão de Assistência Social, Segurança Alimentar e Nutricional da Assembleia Legislativa do Espírito Santo (Ales), do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e da Federação dos Agricultores do Espírito Santo (Fetaes).

Veja também

96793

Azul tem inscrições abertas para nova edição de seu programa de trainee

96791

Auxílio emergencial volta a ser pago na terça; veja o calendário da 6ª parcela

96789

Enforcador pode fazer mal aos cães? Adestrador explica o uso do equipamento

banestes-auxilio

Operações de crédito emergencial atingem mais de R$ 720 milhões liberados pelo Banestes

96787

Mega-Sena: duas apostas dividem prêmio de R$ 23,5 milhões

96785

Cachorros de Cingapura se tornam influencers no Instagram

© Myke Sena/MS

Covid-19: Brasil tem 21,2 milhões de casos e 590,5 mil mortes

© Luiz Erbes/S.E.R. Caxias/Direitos Reservados

Caxias elimina Portuguesa nos pênaltis e está nas oitavas da Série D