Favesu 2024 leva conhecimento sobre avicultura e suinocultura a milhares de participantes

Publicado em 15/06/2024 às 11:48

Compartilhe

fevesu-24

Mais de dois mil produtores e pessoas envolvidas nos setores avícola e suinícola tiveram a oportunidade de se atualizarem e conhecerem as novidades dos segmentos durante a Feira de Avicultura e Suinocultura Capixaba (Favesu 2024), realizada na última semana em Venda Nova do Imigrante, nas montanhas do Espírito Santo. O evento foi realizado pela Associação dos Avicultores do Estado do Espírito Santo (Aves) e pela Associação de Suinocultores do Espírito Santo (Ases), com produção da ProduShows Eventos.

A abertura da sétima edição da feira contou com a presença de produtores capixabas e de outros estados, além de autoridades políticas do Espírito Santo. O secretário estadual de Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (SEAG), Ênio Bergoli, representou o governador Renato Casagrande e destacou a importância da feira. “Um evento de extrema relevância para o compartilhamento do que há de mais atual em informações, processos, tecnologias, sobre as questões envolvendo sanidade, entre tantos outros fatores”, enumerou Bergoli.

O secretário enfatizou ainda que a Feira também é “uma oportunidade única de intercâmbio entre fornecedores, produtores e indústrias processadoras. E esse é um arranjo de extrema importância para a economia estadual”, finalizou.

O prefeito de Venda Nova do Imigrante, Paulinho Mineti, afirmou que “é uma honra para nossa cidade receber um evento desse calibre, desse nível de excelência, reunindo importantes interesses comerciais e também apresentando tantos estudos científicos, tanta informação atualizada”, apontou o chefe do Executivo municipal.

Os desafios do mercado fizeram parte das palestras, de rodas de conversa, bem como foram destacados pelo deputado estadual Adilson Espíndola. “Existem ainda obstáculos a serem vencidos, mas o principal desafio para os produtores capixabas e de todo o Brasil, é conseguir produzir cada vez mais com qualidade e com menor custo”, afirmou o deputado que tem residência em Santa Maria de Jetibá, maior produtor nacional de ovos.

A importância de integrar academia, produtores e autoridades públicas foi outro tema de destaque na Favesu 2024. O superintendente federal da Agricultura e Pecuária no Espírito Santo, Guilherme Gomes de Sousa, reconheceu os benefícios na união entre esses agentes. “O Espírito Santo é referência em diversas áreas do agronegócio. Eu fico muito feliz em vivenciar essa integração, pois os segmentos só têm a ganhar em qualidade de processos e produtos”, afirmou o superintendente.

HOMENAGENS – Um dos momentos marcantes da Favesu 2024 foi a homenagem a personalidades que contribuíram e contribuem para o desenvolvimento da avicultura e suinocultura no Espírito Santo. Desde 2003, a Aves e a Ases prestaram homenagem àqueles que têm compromisso, empenho e paixão no que fazem diariamente.

Receberam placa de reconhecimento a avicultora de frango de corte do Grupo Venturini, Maria José de Sousa Venturini, a Zézé, como é chamada; o suinocultor Jovem Zucoloto, da Granja Zucoloto; e o avicultor de postura comercial Fredolin Boldt, fundador das Granjas Caramuru.

EVENTO – A estrutura da Favesu 2024 contou com uma área de 3.500 metros quadrados, com 44 estandes e 83 empresas participantes da Feira de Negócios. Durante os dois dias de evento (5 e 6), a programação incluiu a realização de 20 palestras técnicas e empresariais e ainda a Reunião Conjuntural e a Palestra Magna. Além do Espaço Científico, com a exposição dos trabalhos aprovados nesta edição. Assista abaixo a um vídeo com um pouco de como foi a Favesu 2024.

Marco Aurélio Mosquini, presidente da Ases, comemora o resultado e a repercussão da feira. “Nosso objetivo é trazer informação de ponta, tecnologia e as principais novidades para os setores. Por isso, a participação dos produtores é fundamental para troca de ideias e experiências”, finaliza.

O Instituto Ovos Brasil (IOB) trouxe para a Favesu sua reunião setorial que foi coordenada pela diretora administrativa da entidade, Tabatha Lacerda, juntamente com Nélio Hand, diretor financeiro do IOB.

Para o presidente do Conselho Deliberativo da Aves, Denilson Potratz, a Favesu sempre traz resultados positivos para os produtores capixabas. “Esse é um momento muito importante para os avicultores e suinocultores que têm a oportunidade de conhecer o que há de mais novo em tecnologia e manejo, além de ter contato com empresas e informações técnicas valiosas para seus negócios”, disse.

O diretor executivo da Aves e Ases e coordenador institucional da Favesu, Nélio Hand, contou que toda a essa estrutura e programação contaram com patrocínios e apoios fundamentais de empresas e instituições que acreditam no potencial da Favesu. “Os parceiros sabem da importância dos setores da avicultura e suinocultura para a economia e geração de renda do Espírito Santo”, enfatiza.

Fonte: Ave e Ases

Veja também

brasil-15-07-ft-Reproducao-Redes-Sociais-PMERJ-eperacao-policial-Rio

Rio tem megaoperação policial em dez favelas na manhã desta segunda

mundo-15-07-ft-Rebecca-DROKE-ataque-Trump

Trump dá primeira entrevista após levar tiro: ‘Deveria estar morto’

geral-15-07-ft-Renan-Louzada-incendio-pedra-azul

Incêndio em Pedra Azul é combatido por equipes dos bombeiros

centro-cirurgico

Centro Cirúrgico 2.0: projeto para otimizar processos e garantir agilidade a quem precisa de cirurgia pelo SUS capixaba

ministerio-da-saude

Ministério da Saúde já realizou mais de 2.600 atendimentos à estados e municípios

selo-artesanal

Curso sobre Selos de Identificação Artesanal será realizado em julho

Em-apenas-7-meses-Mapa-alcanca-recorde-anual-de-aberturas-de-mercado

Em apenas 7 meses, Mapa alcança recorde anual de aberturas de mercado

pao-e-produto-alcoolico

Marcas de pão de forma deveriam ter alerta de produto alcoólico