Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Guerino Zanon

Publicado em 13/09/2022 às 08:56

Compartilhe

Guerino-Zanon

Texto: Julio Huber

O jornal O Noticiário, em parceria com o portal Montanhas Capixabas e com o portal da Revista Negócio Rural, entrevistou os sete candidatos ao governo do Espírito Santo. As entrevistas serão publicadas individualmente, uma por dia, a partir do dia 09 de setembro. 

Os candidatos responderam as mesmas perguntas, e tiveram o mesmo limite de caracteres para cada resposta. As publicações diárias seguiram a ordem alfabética dos nomes que os candidatos estarão nas urnas. Abaixo, conheça um pouco mais sobre o candidato, e acompanhe as demais entrevistas. 

  • Guerino Zanon – Tem 66 anos, foi três vezes prefeito de Linhares, sua cidade natal. Foi também deputado estadual eleito em 2014. É o candidato da coligação com o PSD, PMB e DC. O candidato a vice-governador na chapa é o empresário Marcus Magalhães, 55 anos, do PSD.
  • Partido: PSD
  • Número: 55
  • Vice-governador: Marcus Magalhães 
  • Partidos coligados: PSD, PMB e DC

Quais serão as primeiras ações que o senhor pretende executar a partir do próximo ano, caso seja eleito?

Vamos construir um projeto de futuro para o Espírito Santo ser exemplo para o Brasil, montando uma boa equipe para ter gestão de verdade e melhorar a vida das pessoas, trazendo mais emprego e oportunidades, atraindo investimentos e qualificando as pessoas, em especial os jovens. Vamos fazer um amplo programa de combate à fome e a miséria. É inaceitável que um Estado tão rico, onde o governador se vangloria de ter R$ 12 bilhões em caixa, tenha mais de um milhão de pessoas na pobreza ou extrema pobreza.

O agronegócio é um setor que tem crescido nos últimos anos no Brasil, mesmo em períodos de crise. Quais as medidas que podem ser adotadas para contribuir cada vez mais para o desenvolvimento do setor no interior capixaba?

Traçamos como medidas essenciais ações permanentes para melhoria de estradas rurais; investimento no sistema de telefonia móvel e internet no campo; reestruturação do Incaper (que foi sucateado pelo atual governo); construção de barragens como fizemos em Linhares; criação do Circuito Capixaba do Café com ações voltadas para melhorar a produtividade e a qualidade do grão; além da criação de um fundo para apoiar desenvolvimento sustentável do agronegócio capixaba. 

O turismo é um segmento importante para a economia do Estado, em especial para a Região Serrana do Estado. Quais são seus planos para essa área no Estado?

Eu vejo nas montanhas o exemplo dado pelo saudoso amigo e prefeito Braz Delpupo. Com uma ótima gestão, ele transformou Venda Nova na capital do agroturismo e mudou a vida de centenas de famílias. Vamos colocar um especialista na área de turismo para coordenar as ações estratégicas para a geração de emprego e renda. Vamos apostar no empreendedorismo, na divulgação intensa do Estado em outras regiões e no turismo de negócios, como fizemos em Linhares e vamos fazer por todo Estado.

No interior do Estado, os hospitais regionais são importantes ao prestarem atendimentos aos moradores, evitando deslocamentos para a Grande Vitória, mas muitos passam por dificuldades financeiras. Há algum plano para fortalecer o sistema de saúde no interior? De que forma?

A interiorização da saúde será uma prioridade. Precisamos acabar com esse “trança-trança” de ambulâncias pelas estradas. É desumano que um irmão capixaba do Sul fique seis horas em uma ambulância para ser atendido na Grande Vitória. Vamos trabalhar para que o cidadão seja atendido perto de casa, com a retomada da Rede Cuidar. Vamos investir em telemedicina e viabilizar a construção de hospitais no interior, como no Caparaó e na região Sul do Estado.

Ultimamente a política está bastante polarizada nacionalmente, e isso reflete nas eleições estaduais. Como o senhor vê esse cenário no Espírito Santo nesse período eleitoral? 

Eu já declarei que sempre fui conservador e nunca votei no Lula. Mas sou um conservador que respeita quem pensa diferente e que sabe conviver com todos. Por isso, quero governar para todos os capixabas. Meu voto será no presidente Jair Bolsonaro, porque acredito que ele tem o melhor projeto para o Brasil. Assim como eu tenho o melhor projeto para o Espírito Santo, que não pode perder mais quatro anos. Precisamos e merecemos avançar muito mais.

LEIA AS ENTREVISTAS COM OS DEMAIS CANDIDATOS:

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Aridelmo Teixeira

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Audifax Barcelos

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Carlos Manato

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Capitão Sousa

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Cláudio Paiva

Entrevista com o candidato ao governo do Espírito Santo, Renato Casagrande

Veja também

agricultura-familiar

Governo e Assembleia anunciam investimento de R$5 milhões na Agricultura Familiar

Cooperativas-de-seringalistas-debatem-desafios-da-producao-de-borracha-no-ES

Cooperativas de seringalistas debatem desafios da produção de borracha no ES

Governador-anuncia-mais-66-novos-onibus-climatizados-para-o-Transcol

Governador anuncia mais 66 novos ônibus climatizados para o Transcol

sustentabilidade-es

Projeto Semeando com Sustentabilidade receberá investimento três vezes maior

inovacoes-es

Governo do Estado apresenta ações inovadoras durante o ESX 2024

fevesu-24

Favesu 2024 leva conhecimento sobre avicultura e suinocultura a milhares de participantes

brasil-14-06-ft-Rovena-Rosa

FAB encerra neste sábado recebimento de doações ao Rio Grande do Sul

esportes-14-06-ft-go-es

Paratleta capixaba conquista prata no World Series de natação na França