Auxílio Brasil de R$ 400 não chega para 17 milhões de famílias em dezembro

Publicado em 07/12/2021 às 10:21

Compartilhe

108193


source
Registro da posse João Roma como ministro da Cidadania
Fabio Rodrigues Pozzebom/ Agência Brasil

Registro da posse João Roma como ministro da Cidadania

Mesmo com a aprovação da PEC dos Precatórios no Senado, na semana passado, o Auxílio Brasil ainda não deve cumprir a promessa de atingir 17 milhões de famílias este mês. O benefício deve aumentar o valor para R$ 400, mas pagará apenas 14,6 milhões de famílias como em novembro. A informação é da colunista Carla Araújo.

“Ainda em dezembro pretendemos zerar a fila fazendo o benefício de R$ 400 chegar a 17 milhões”, disse o ministro da  Cidadania, João Roma, no Palácio do Planalto.

A Medida Provisória (MP) que permitirá o pagamento dos R$ 400 não prevê o aumento dos beneficiários, só do valor. A expectativa é que o texto seja finalizado nesta terça-feira (7) e os pagamentos comecem na sexta-feira (10).

Veja o calendário:

  • NIS com final 1: 10 de dezembro
  • NIS com final 2: 13 de dezembro
  • NIS com final 3: 14 de dezembro
  • NIS com final 4: 15 de dezembro
  • NIS com final 5: 16 de novembro
  • NIS com final 6: 17 de dezembro
  • NIS com final 7: 20 de dezembro
  • NIS com final 8: 21 de dezembro
  • NIS com final 9: 22 de dezembro
  • NIS com final 0: 23 de dezembro

Veja também

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Saúde: 53 milhões de brasileiros estão aptos a tomar dose de reforço

114688

Conta de luz terá bandeira verde em fevereiro para os mais pobres

© Fabio Rodrigues-Pozzebom/Agência Brasil

Recursos para programas sociais triplicaram, diz ministro da Cidadania

© Tânia Rêgo/Agência Brasil

Covid-19: Brasil bate 25 milhões de casos de infectados

114682

Governo pagará bolsas a jovens e desempregados acima de 50 anos

114680

Petrobras e “Odebretch” desistem de oferta e ação da Braskem sobe 10%

114678

Aprenda a fugir de golpes em 5 passos

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Anvisa alerta sobre diferença de vacinas pediátricas contra a covid-19