Vulcão na Indonésia volta a ficar ativo e número de mortos sobe para 22

Publicado em 06/12/2021 às 14:21

Compartilhe

108087


source
Erupção deixou pelo menos 22 mortos
Reprodução/Twitter

Erupção deixou pelo menos 22 mortos


O vulcão Semeru, na Indonésia, voltou a ficar ativo nesta segunda-feira (6). Dois dias após a primeira erupção, ele voltou a lançar nuvens quentes de cinzas. O número de mortos subiu para 22 pessoas e dezenas estão desaparecidos.

O Monte Semeru, a montanha mais alta da ilha de Java, entrou em atividade no último sábado (4) . Mais de 900 pessoas já foram evacuadas da região.

Moradores e policiais agiram no resgate de vítimas que estavam cobertas por lama. Nuvens de cinza tomaram a paisagem, cobrindo casas e prédios.

Leia Também

O Centro Indonésio de Mitigação de Desastres de Vulcanologia e Geologia confirmou em sua conta no Twitter a nova atividade do vulcão e alertou uma atividade sísmica.

Liswanto, chefe do Observatório do Vulcão Semeru, disse em entrevista à Reuters que esse é um dos vulcões mais ativos da Indonésia e que deve permanecer em atividade. 

Ele também alertou moradores para que sejam mais cuidadosos. Algumas pessoas estão voltando para a região a fim de resgatar pertences e gado. 

“As pessoas precisam ser mais vigilantes, porque a ameaça em potencial persiste”, acrescentou.

Fonte: IG Mundo

Veja também

Palio-atinge-caminhonete-em-trevo-da-BR-262-e-foge-do-local-do-acidente

Pálio atinge caminhonete em trevo da BR-262 e foge do local do acidente

112964

EUA recomendam que população use “máscara mais protetora possível”

112962

Pitbull faz “birra” toda vez que escuta uma bronca

© José Cruz/Agência Brasil

Covid-19: Rio de Janeiro começa vacinação de crianças nesta segunda

112957

Covid-19: Áustria terá vacinação obrigatória a partir de fevereiro

© Alex Sandro/TV Brasil

Brasil recebe segunda remessa de vacina pediátrica da Pfizer

112953

Lira diz que Senado deve ser cobrado por nova alta de combustíveis

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS