Sedu e Redes Municipais de Ensino anunciam volta às aulas no Espírito Santo

Publicado em 29/01/2021 às 16:14

Compartilhe

Municípios alinharam com o Estado a reabertura gradual das escolas e o retorno às aulas a partir de 3 de fevereiro. O objetivo é que a partir de 1 de março a rede pública de Educação esteja disponível e funcionando em todo o Espírito Santo, seguindo sempre as orientações do Mapa de Risco do Governo do Estado.

Durante coletiva à imprensa, nessa quinta-feira (28), o secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, junto aos secretários municipais de Educação da Grande Vitória e o presidente da União Nacional dos Dirigentes Municipais de Educação (Undime), Vilmar Lugão de Britto, representando as demais secretarias municipais de Educação do Espírito Santo, falaram sobre esse alinhamento.

Segundo Vitor de Angelo, o alinhamento e a tomada de decisão em conjunto são fruto de diálogo entre a Secretaria da Educação (Sedu) e os secretários municipais. “A Sedu, em comum acordo com os municípios, alinhou essas medidas. Ficou acordado que entre 03 de fevereiro e 01 de março todas as escolas da Rede Pública voltarão com as atividades, seja no modelo presencial/híbrido ou remoto. As redes terão a liberdade de decidir como será esse retorno”, disse.

O secretário de Estado da Educação destacou ainda que as decisões serão tomadas sempre observando os protocolos e tendo como referência a classificação do Mapa de Risco. “A decisão consensual entre as redes foi de que é muito importante voltar às aulas, cada um seguindo o seu modelo, respeitando os protocolos de saúde e as orientações que o Mapa de Risco nos dá”, explicou Vitor de Angelo.

O presidente da Undime também reforçou a importância do diálogo entre a Sedu e os municípios nas tomadas de decisões. “É preciso deixar claro que cada município terá autonomia para essa decisão. Realizamos muitas reuniões e precisávamos entender como seria os posicionamentos das novas gestões. Montamos um questionário relacionado à possibilidade do retorno”, afirmou Britto.

O questionário, de acordo com o presidente da Undime, foi elaborado em conjunto com a Associação dos Municípios do Estado do Espírito Santo (Amunes) com foco em quatro eixos: de que forma as aulas voltarão; qual a proposta do município; as especificidades de cada município; e a aquisição dos Equipamentos de Proteção Individual (EPI). “Todos os 78 municípios responderam ao questionário. Desses, 94% já instituíram seus comitês de retomada das atividades”, pontuou Vilmar Lugão de Britto.

Todos os secretários municipais apresentaram o formato de aulas que será adotado para o retorno das atividades letivas neste ano de 2021, mostrando a necessidade e importância da presença do aluno no ambiente escolar ou participando das atividades escolares em outro formato. A secretária Municipal de Educação de Vitória, Juliana Rohsner, ressaltou que o alinhamento tem como base todos os protocolos necessários, acreditando nos apontamentos da ciência e com foco na preservação da vida. “Nosso maior objetivo é garantir a qualidade da aprendizagem”, comentou a secretária.

Veja também

96789

Enforcador pode fazer mal aos cães? Adestrador explica o uso do equipamento

banestes-auxilio

Operações de crédito emergencial atingem mais de R$ 720 milhões liberados pelo Banestes

96787

Mega-Sena: duas apostas dividem prêmio de R$ 23,5 milhões

96785

Cachorros de Cingapura se tornam influencers no Instagram

© Myke Sena/MS

Covid-19: Brasil tem 21,2 milhões de casos e 590,5 mil mortes

© Luiz Erbes/S.E.R. Caxias/Direitos Reservados

Caxias elimina Portuguesa nos pênaltis e está nas oitavas da Série D

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Fiocruz entrega 4,5 milhões de vacinas contra a covid-19

futebol-em-mf

Termina competição de futebol infantil em Marechal Floriano