POLÍTICA

Ronaldo Bianchi quer disputar a Prefeitura novamente em Alfredo Chaves

Publicado em 04/09/2020 às 12:44

Compartilhe

Ex-vereador por dois mandatos, o empresário Ronaldo Bianchi pretende disputar a eleição para prefeito de Alfredo Chaves. Anunciado como pré-candidato pelo seu partido, o Republicanos, Bianchi destacou que o município precisa de mudanças urgentes. Na última eleição, Ronaldo disputou o cargo e obteve 48,4% dos votos válidos, perdendo por 378 votos.

Em entrevista ao Portal Montanhas Capixabas, Ronaldo falou sobre sua visão em relação às áreas da saúde, educação, turismo, agricultura e infraestrutura municipal. Após cerca de 30 anos filiado ao MDB, Ronaldo migrou para o Republicanos, segundo ele devido aos projetos do partido para o município e para o Estado, além de apoio partidário.

Montanhas Capixabas– Alfredo Chaves passou por três enchentes nos últimos anos e que causaram muitos prejuízos aos comerciantes da Sede e também no interior. O que o senhor acha que é possível fazer para evitar situações como essas?

Ronaldo Bianchi quer disputar a Prefeitura novamente em Alfredo ChavesRonaldo Bianchi – O desassoreamento do Rio Benevente seria o primeiro passo. Estão tirando a areia e colocando ao lado das margens do rio. Mas, quando houver uma forte chuva, voltará para dentro do rio. Temos que fazer um estudo e um trabalho específico para evitar que as águas da bacia do Benevente não cheguem ao mesmo tempo na Sede.

Além disso, temos que lembrar que as ruas do bairro Macrina continuam alagando. O que isso mostra? Mostra que a rede de captação das águas pluviais daquela região deve ser trocada imediatamente. Os serviços de desentupimento dos bueiros mostraram que já não são mais eficazes.

O setor agrícola é muito importante para a economia municipal. O agricultor tem o apoio necessário para produzir e contribuir com a economia municipal? O que pode ser melhorado nesse setor?

A economia de Alfredo Chaves possui uma forte ligação com o setor agrícola. Produzimos toneladas de banana, café, inhame, hortaliças e frutas. Sem esquecer-se da pecuária leiteira, que movimenta milhões e é consolidada em todo o Estado. Temos também as nossas agroindústrias, que fabricam massas, pães, biscoitos, derivados de frutas, cachaças e muitos outros produtos caseiros.

Tudo isso precisa de mais atenção do serviço público. Devemos manter as estradas do interior em excelentes condições para o homem do campo escoar sua produção e procurar parcerias para capacitar esses trabalhadores, com o objetivo de modernizar o processo produtivo. Ouvi-los mais para sabermos o que realmente precisam, além de oferecê-los mais apoio técnico.

Alfredo Chaves possui uma boa estrutura turística e está muito próximo do litoral capixaba. O senhor acha que há muito a ser feito para potencializar o turismo no município? De que forma?

Nosso município tem esse privilégio de estar localizado próximo aos grandes balneários do sul do Estado. Somos contemplados de estar perto do litoral e ao mesmo tempo das montanhas. Temos um grande potencial turístico, porém está sendo pouco trabalhado pela atual administração. É preciso trabalhar para que a nossa cidade tenha o reconhecimento turístico que merece.

O turismo será sem dúvidas a nova fonte de renda da cidade, mas sabemos que não será fácil, precisaremos nos empenhar para isso. As secretarias de Obra, Turismo, Esporte e Agricultura têm que trabalhar em harmonia. Na nossa visão, o turismo precisa focar em três pilares: investir em estrutura; fazer a devida capacitação dos setores e investir massivamente em publicidade. A partir daí, acreditamos que a cidade começará a entrar no devido circuito turístico, onde serão feitas todas as ações necessárias.

O senhor foi vereador por dois mandatos e disputou a última eleição para prefeito. O que te motivou a colocar seu nome novamente à disposição como pré-candidato?

Sim, fui vereador em Alfredo Chaves por oito anos, nos quais defendemos os interesses dos nossos munícipes, legislando a favor dos mesmos, procurando na medida do possível fiscalizar o Executivo. Fui o autor da Lei Municipal 797, a qual instituiu aos aposentados e pensionistas que recebem até um salário mínimo e meio, e que só possuam uma residência em seu nome, tivessem o direito de ficar isento do IPTU. Essa lei é vigente e quem se enquadrar nela, deve procurar os órgãos competentes.

Na eleição passada, contrariando uma pesquisa divulgada dias antes do pleito, obtivemos 48,4% dos votos válidos.Colocamos meu nome à disposição novamente por causa desse resultado e por acreditar que temos experiência e condições para administrar Alfredo Chaves, com uma gestão séria e competente, focada principalmente naqueles que mais precisam do serviço público.

O município não tem mais o hospital que possuía antigamente. O senhor vê como possibilidade a reativação do hospital?

Reativar o hospital nas suas antigas instalações seria impossível. Teríamos que utilizar um novo espaço, um lugar funcional para comportar todas as demandas. A Prefeitura precisa assumir de fato a saúde do nosso município, já que hoje os serviços são terceirizados, e entendemos que essa não é a melhor forma de gestão.

Fizemos estudos, consultamos técnicos e alinhamos parcerias possíveis com algumas instituições, e o município de Alfredo Chaves possui capacidade para ter um hospital de pequeno porte, assim como, a possibilidade de haver uma grande ampliação das especialidades médicas.

A educação é outro pilar para qualquer gestor. O senhor acha que ainda há o que melhorar nesse setor? De que forma?

Quando falamos sobre a área da educação de Alfredo Chaves, temos que ressaltar e parabenizar todos os educadores e servidores envolvidos nesse setor, os quais têm a vocação e dedicação e não medem esforços para proporcionar uma educação de qualidade para nossas crianças, mesmo não tendo o reconhecimento devido, dada as suas capacidades.

É preciso um plano de carreira e salarial dignos, com programas de capacitação para que os docentes possam ingressar em cursos de pós-graduação. É necessário também dar a devida atenção aos universitários e não menos importante reavaliar a estrutura física das escolas, pois muitas deixam a desejar.

O senhor foi filiado ao MDB por cerca de 30 anos e mudou para o Republicanos. O que te motivou a mudar de partido? O apoio de parlamentares do partido foi um dos motivos?

Mudamos porque acreditamos que a filosofia partidária já não é a mesma do que era há 30 anos. Ela se desvirtuou e levou o MDB a ficar praticamente sem ação no Estado e em nosso município. Além disso, o presidente estadual do Republicanos, o senhor Roberto Carneiro e o presidente da Assembleia Legislativa do Estado, o senhor Erick Musso, abriram as portas do partido para o nosso ingresso. E depois de ouvir os projetos que o partido quer estabelecer em nosso Estado, foi o que nos deu confiança para ingressarmos nessa jornada, numa sigla nova e buscar novos ideais para a nossa pré-campanha.

Temos também o apoio de vários parlamentares estaduais e federais. Já abraçaram nossa jornada os deputados estaduais Torino Marques, Adilson Espíndula, Carlos Von, Rafael Favatto, Janete de Sá, Capitão Assumção, Danilo Bahiense, Lorenzo Pazolini e o próprio Erick Musso. O deputado federal Amaro Neto, a deputada federal Soraya Manato, o ex-deputado federal Carlos Manato e o ex-deputado estadual Gilsinho Lopes também apoiarão nosso projeto.

Veja também

PEPCV-Karol-Gazoni-Iema-1

Parques estaduais estarão abertos para visitação nesta semana

WhatsApp-Image-2021-06-21-at-09.23.40

Trânsito intenso causa engavetamento entre três carros na BR-262

WhatsApp-Image-2021-06-21-at-11.35.36-3

Carros antigos serão expostos em Araguaya no mês de julho

acidente-fazenda-no-estado_capa

Motociclista fica ferido após acidente com carreta na Fazenda do Estado, em Domingos Martins

doses-da-AstraZeneca-Fiocruz

Saúde envia aos estados e DF mais de 7,6 milhões de doses da AstraZeneca/Fiocruz

banestes-mantem-menor-taxa-de-juros

Banestes mantém menor taxa de juros do Brasil no crédito imobiliário, mesmo após alta da Selic

Sebrae-ES-consultoria

Sebrae/ES oferece consultorias sobre finanças com até 90% de desconto

pastor-de-marechal-tranferencia

Transferência de pastor entristece luteranos em Marechal Floriano