Relatório isenta militares dos EUA de negligência em ataque no Afeganistão

Publicado em 04/11/2021 às 10:50

Compartilhe

103405


source
Relatório isenta militares dos EUA de negligência em ataque no Afeganistão
Reprodução

Relatório isenta militares dos EUA de negligência em ataque no Afeganistão

Um relatório independente feito a pedido do Pentágono sobre o ataque militar norte-americano que matou 10 civis inocentes em  Cabul, no  Afeganistão, em 29 de agosto, não constatou “negligência” dos militares envolvidos.

Segundo o documento, obtido de maneira exclusiva pela agência Associated Press e divulgado na noite desta quarta-feira (3), houve uma série de “erros de comunicação” e também no “processo de identificar e confirmar o alvo da bomba”.

Para o general Sami Said, inspetor que fez a análise e que não tem ligações com a missão do Afeganistão, não há motivos para punir os militares envolvidos na operação, apenas há a necessidade de revisão de diversos passos para fazer ataques do tipo. A recomendação atinge, especialmente, o fato de haver muitas informações conflitantes naquele momento, já que grupos terroristas tinham realizado um ataque poucos dias antes.

“Eles tinham uma crença genuína baseada nas informações que tinham e interpretaram que aquilo era uma ameaça às forças dos EUA, uma ameaça iminente às forças dos EUA. Foi um erro, um erro lamentável. Foi um erro honesto e eu entendo as consequências, mas não houve conduta criminosa, conduta aleatória ou negligência”, disse Said à AP.

Leia Também

O ataque contra um Toyota Corolla Sedan ocorreu em 29 de agosto e matou o colaborador de uma agência humanitária norte-americana Zemerai Ahmadi, que há anos trabalhava com os EUA, e nove membros de sua família – incluindo, sete crianças.

Em 17 de setembro, o Pentágono reconheceu que a ação foi um “erro trágico” e que ninguém naquele carro tinha qualquer ligação com o grupo terrorista Estado Islâmico de Khorasan (EI-K).

Os extremistas tinham feito, no dia 26, um ataque com homem-bomba no aeroporto de Cabul, local onde as tropas norte-americanas e ocidentais estavam fazendo a operação de evacuação. O ataque matou 13 soldados dos EUA e mais de 160 civis, que estavam no local para fugir do país após a retomada do poder do Talibã.

Fonte: IG Mundo

Veja também

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes

107939

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz Guedes

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

107935

Em relatório preliminar, deputado destina R$ 16,2 bilhões para orçamento secreto

107933

Nova proposta de reforma trabalhista quer proibir motoristas de app na CLT

107931

Pais de autor de massacre em escola de Michigan são presos

107929

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele