Região de montanhas ganhará mais barragens

Publicado em 16/04/2017 às 10:27

Compartilhe

Com foco na ampliação da reservação hídrica do Estado para o enfrentamento de períodos de estiagem, o Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), deu ordem de serviço para a construção de mais cinco barragens. Também foram lançados editais para a construção de mais sete reservatórios.

As novas barragens, que começarão a ser construídas, ficam em Colatina, São Roque do Canaã e Sooretama. O investimento será de mais de R$ 5,4 milhões. Das que estão em planejamento, quatro ficarão em Santa Teresa, duas em Jaguaré e uma em Baixo Gandu. O investimento previsto é de R$ 12 milhões.

Ainda foram assinados os atos para a contratação, por meio de parceria entre a Seag e a Companhia Espírito Santense de Saneamento (Cesan), de sete projetos de engenharia para barragens que serão projetadas em seis municípios: Alto Rio Novo, Barra de São Francisco, Ecoporanga, São Roque do Canaã, Vila Pavão e Domingos Martins (Pedra Azul) — este último conta com dois projetos.

O objetivo do Programa Estadual de Construção de Barragens é armazenar água para garantir a segurança hídrica e a regularidade do abastecimento público, beneficiando vários municípios capixabas.

O governador Paulo Hartung ressaltou que o Estado está construindo barragens com uma concepção de múltiplo uso e é importante o envolvimento de todos para a preservação dos recursos naturais e, principalmente, no uso racional dos recursos hídricos.

“Este programa de barragens é inédito na história do Espírito Santo. Ele foi criado por causa da emergência e da necessidade, diante da longa estiagem. São diversas fases. Temos um conjunto de intervenções para reservar um quantitativo de água maior e ampliar a segurança hídrica em nosso Estado. Além de construirmos barragens, simplificamos e agilizamos o licenciamento para construção de barragens particulares e observamos que os produtores rurais avançaram exponencialmente”, ponderou Paulo Hartung.

O secretário da Agricultura, Octaciano Neto, apresentou as novas obras, licitações e projetos do Programa Estadual de Construção de Barragens e destacou que o enfrentamento da crise hídrica faz parte do Plano Estratégico da Agricultura Capixaba (PEDEAG 3), que apontou as ações para o setor até 2030.

“Serão investidos R$ 60 milhões para a construção de 60 reservatórios até o final de 2018. Isso vai representar uma garantia de abastecimento para a população. Precisamos ampliar a capacidade de lidar com muita chuva, porque a barragem serve para controlar o excesso de chuva e armazenar água para os períodos de seca”, disse o secretário.

Veja também

criptomoeda-legal-no-brasil

Uso de criptomoedas é legal no Brasil? Entenda

fungo-se-adapta-ao-calor-corporal

Fungos estão se adaptando ao calor corporal, diz estudo

dia-de-sol-22-11-freepik

Veja a previsão do tempo de hoje (22/07/2024)

onda-de-calor

Ondas de calor e veranicos: Diferenças, impactos e cuidados

cafeicultura-sustentaavel

Cafeicultura sustentável torna Seguro Rural mais barato

exportacao-de-abacate

Capixaba exporta abacate para a Argentina

Programa-Retomada-de-Obras-da-Saude

Ministério facilita a entrega de documentação para o Programa Retomada de Obras da Saúde

producao-de-mudas-in-vitro

Saiba como é a produção de mudas in vitro