Propriedade de família produtora de café premiado é palco de dia de campo

Publicado em 19/09/2021 às 09:33

Compartilhe

Dia-de-Campo-capa

A propriedade da família Douro, em Marechal Floriano, sediou um dia de campo com foco na produção de café arábica de qualidade. A família já venceu importantes concursos nacionais de qualidade.

As palestras foram divididas por grupo para cada estação. A estação um, foi destinada a palestra de renovação, espaçamento e cultivares, ministrada pelo extensionista do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), Cesar Abel Krohling.

A estação dois apresentou as formas de calagem e adubação do cafeeiro, apresentada pelo extensionista do Incaper, Matheus Fonseca de Souza. Por fim, a estação três foi destinada à demonstração de resultados, relatada pelos representantes da equipe Syngenta Café, Felipe Ruela e Dominique Machado.

O objetivo do Incaper, juntamente com a Prefeitura de Marechal Floriano, foi a valorização do cafeicultor, assim como proporcionar a oportunidade de negócio aos produtores. De acordo com organizadores, o produtor qualificado, consequentemente, gera cafés com mais qualidade e influencia diretamente no agroturismo municipal.

Estiveram presentes no evento, o secretário municipal de Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Juarez Xavier, o representante do deputado federal Evair de Melo, João Ricardo Moreno, o coordenador regional sudoeste serrano do Incaper, Ubaldino Saraiva, dentre outros representantes.

De acordo com o extensionista Cesar Krohling, o principal objetivo do dia de campo do café arábica foi a representação das tecnologias que estão disponíveis para serem aplicadas na cafeicultura das montanhas e da região do Caparaó capixaba, para o momento da produtividade e qualidade do café, visando a sustentabilidade do cafeicultor.

“Há mais de 15 anos, o Incaper busca a qualidade da cafeicultura. O município de Marechal Floriano já é premiado a nível estadual e nacional. O dia de campo fortalece a cafeicultura e o investimento no produtor rural, para no final resultar em um café de qualidade, que possa concorrer no Brasil e no mundo”, frisou o coordenador regional da instituição, Ubaldino Saraiva.

“Todo uso defensivo, tem o uso racional, correto e permitido, que não oferece perigo nem ao aplicador e nem ao meio ambiente, por isso frisamos o uso consciente dos produtos”, disse o representante da Syngenta Café, Dominique Machado.

“O manejo racional de pragas e doenças na cultura do café garantem ao produtor maior sanidade, produtividade e qualidade do cafeeiro”, explicou o representante da empresa, Felipe Ruela.

O evento foi realizado ontem (16), pelo Governo do Estado do Espírito Santo, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e a Prefeitura de Marechal Floriano.

Texto e fotos: Tricia de Andrade e Kamila Friedrich – PMMF

Veja também

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

Série B: Vasco sai na frente nos Aflitos, mas cede empate ao Náutico

© Nicolle Mendes/Aparecidense/Direitos Reservados

Série D: Aparecidense-GO vence ABC-RN de virada e fica perto da final

© Marcello Casal JrAgência Brasil

Covid-19: Brasil registra 6,2 mil novos casos e 187 óbitos

© REUTERS/Alberto Lingria/direitos reservados

Mourinho é expulso, e Roma encerra série de vitórias do líder Napoli

© Reuters/Phil Noble/Direitos Reservados

Salah marca três vezes em goleada do Liverpool sobre United por 5 a 0

101878

Auxílio Brasil já tem propaganda, mas não tem valor ou fonte de renda definidos

101876

Mercado de quentinhas sofre com inflação de alimentos e do gás de cozinha

© REUTERS/Albert Gea/Direitos reservados

Alaba marca na vitória do Real sobre Barça, o 1º clássico da temporada