Prefeito de Afonso Cláudio acusa vereador de tentar o extorquir

Publicado em 31/10/2020 às 20:56

Compartilhe

O prefeito de Afonso Cláudio, Edélio Francisco Guedes (MDB), rebateu as acusações do vereador Josimar Neves da Silva (Republicanos), o Tilim, que acusou Edélio de tentativa de suborno. O chefe do executivo municipal garantiu que foi Tilim que tentou o extorquir.

“O vereador foi até o meu gabinete pedir dinheiro. Disse que estava passando dificuldades, deprimido e que tinha contraído muitas dívidas no comércio da cidade. E passou a repetir que eu era o culpado”, disse.

O prefeito informou que o vídeo foi gravado em março, diferente do que disse o vereador, de que o vídeo teria sido gravado no último mês de junho. “O vereador, claramente, tenta tirar proveito eleitoral. Editou o vídeo para dar a entender que eu quero dar dinheiro a ele. Tenta induzir os moradores da cidade. Mas os moradores me conhecem, sabem da minha trajetória. Tenho décadas na vida pública e não há, sequer, uma única notícia de algo errado, de ato de corrupção”, reafirmou o prefeito.

Edélio ainda disse que o vereador estaria endividado. “Todos conhecem sua fama de devedor na cidade. Ele, inclusive, já me pediu dinheiro emprestado e não pagou. Ele não tem credibilidade alguma. O vereador foi até o meu gabinete, no mês de março, para me informar que ainda não poderia quitar um empréstimo feito por mim a ele, pois havia contraído outras dívidas”, rebate o prefeito.

Edélio ainda afirma que a gravação foi feita de forma ilegal. “O vereador terá que responder judicialmente por tentar manchar minha imagem. O eleitor não é bobo. Sabe que ele tentou induzir, chantagear. Isso fica claro na íntegra do vídeo”, completa o prefeito.

ACUSAÇOES 2 MO vereador Tilim reafirmou que foi até a Prefeitura a pedido do prefeito, por meio de um convite feito por um secretário municipal. “Vou solicitar à Justiça a quebra do meu sigilo telefônico para comprovar quem começou me ligando para conversar e que marcou para eu comparecer ao gabinete do prefeito. Mesmo quando eu não era oposição ao prefeito, eu não tinha hábito de ir ao gabinete”, disse.

Tilim também se defendeu da acusação de que ele estava tentando extorquir dinheiro do prefeito. “Uma coisa é eu falar que estou devendo por conta dele, porque gastei com advogado para me defender de uma ação que eles moveram contra mim, outra coisa é ele falar que vai pagar minhas contas, e isso eu não pedi”, disse.

O parlamentar citou também sobre o fato da proibição dele entrar com o telefone no gabinete. “Isso demonstra o que eles queriam. Eu levei a câmera para ter provas. No vídeo mostra por diversas vezes que o prefeito pede para eu ficar do lado dele e que ele faria a minha campanha. Toda a situação está muito clara no vídeo”, afirmou.

Veja também

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

© Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Brasil recebe mais dois lotes de vacinas da Pfizer

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos Precatórios

© Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Brasil vence Argentina no Sul-Americano de vôlei feminino

© Bruno Haddad/Cruzeiro/Direitos reservados

Série B: VAR anula gol nos acréscimos e Cruzeiro empata com Operário

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

CRB arranca empate com o Vasco na 24ª rodada da Série B

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

© Rovena Rosa/Agência Brasil

CoronaVac dá proteção acima de 90% a quem tem comorbidades, diz estudo