‘Petrobras entrou no nosso radar’, diz Bolsonaro sobre privatização

Publicado em 25/10/2021 às 14:21

Compartilhe

101979


source
Bolsonaro disse ter vontade de privatizar Petrobras
Redação 1Bilhão Educação Financeira

Bolsonaro disse ter vontade de privatizar Petrobras

O presidente Jair Bolsonaro assumiu, nesta segunda-feira (25), ter vontade de privatizar a Petrobras e afirmou que proposta entrou no radar no Palácio do Planalto nos últimos meses. Bolsonaro, no entanto, insinuou ter recuado da ideia após possibilidade de manutenção ou aumento nos preços dos combustíveis.

“Isso entrou no nosso radar. Mas privatizar qualquer empresa não é como alguns pensam, que é pegar a empresa botar na prateleira e amanhã quem der mais leva embora. É uma complicação enorme. Ainda mais quando se fala em combustível. Se você tirar do monopólio do Estado, que existe, e botar no monopólio de uma pessoa particular, fica a mesma coisa ou talvez até pior”, disse Bolsonaro, em entrevista à rádio Caçula, de Três Lagoas (MS).

Jair Bolsonaro já havia dito querer privatizar a petroleira após o ministro da Economia, Paulo Guedes, lembrar sobre a vontade da pasta e do mercado financeiro em vender a estatal em até 10 anos. Bolsonaro sugeriu ter iniciado estudos no Planalto para efetivar a proposta. O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, rechaçou a possibilidade e negou haver estudos sobre o tema.

A ala política tenta segurar a proposta, pois a Petrobras é de grande relevância para indicação de cargos. Congressistas afirmam que a proposta também poderá causar prejuízos aos consumidores, porque há possibilidade de novos reajustes nos preços dos combustíveis.

Interferências

Em entrevista, Bolsonaro assumiu que o preço dos combustíveis estão em crescimento descontrolado, mas criticou quem o culpa por isso. Ele acredita que a pandemia é a real culpada pelos reajustes nas bombas.

Leia Também

“Eu não sou malvado, eu não quero aumento de combustível, mas é uma realidade. O mundo todo está sofrendo com a economia neste pós-pandemia”, afirmou.

Nesta segunda-feira, a Petrobras anunciou mais um reajuste no preço dos combustíveis nas refinarias. A partir desta terça-feira (25), o diesel terá aumento de 9% enquanto a gasolina terá acréscimo de 7% em seu preço. Com o reajuste, a gasolina apresenta alta de 73% no acumulado do ano e o diesel, de 65,3%.

Embora tenha assumido o descontrole nos combustíveis, Bolsonaro afirmou que não irá interferir na política de preços da Petrobras.

“Eu não quero aumentar o preço de nada, mas eu não posso interferir em nada”.

Veja também

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Covid-19: país tem 22,1 milhões de casos e 615,5 mil mortes

107939

Subida dos juros deve provocar desaceleração na economia, diz Guedes

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Ministério oferece mais de 21,5 mil vagas para Médicos pelo Brasil

107935

Em relatório preliminar, deputado destina R$ 16,2 bilhões para orçamento secreto

107933

Nova proposta de reforma trabalhista quer proibir motoristas de app na CLT

107931

Pais de autor de massacre em escola de Michigan são presos

107929

Biden e Putin farão reunião sobre tensões na Ucrânia

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

Brasileiros devem redobrar cuidados no verão contra câncer de pele