Pastor confessa que matou dono de funerária para ficar com ex-esposa da vítima

Publicado em 23/09/2022 às 12:58

Compartilhe

Pastor-confessa-que-matou-dono-de-funeraria-para-ficar-com-ex-esposa-da-vitima

Texto: Julio Huber

Em coletiva à imprensa na manhã de hoje (23), representantes da Polícia Civil revelaram que o motivo da morte do pastor Carlos Alberto Dias, 55 anos, e que também era dono de uma funerária de Marechal Floriano foi passional. Um dos homens presos ontem (22), e que também era pastor em uma igreja em Vitória, confessou que seu intuito era conquistar a esposa da vítima.

De acordo com o delegado Geraldo Peçanha, que conduziu as investigações, o homem preso, de 42 anos, estava se relacionando com a mulher, que estava em fase de separação com a vítima. “Dias depois do crime, o autor do crime passou a importunar a mulher, insistindo em manter um relacionamento com ela. A mulher teve que pedir uma medida protetiva contra o autor do crime por conta das importunações e por desconfiar de que ele poderia estar envolvido na morte de Carlos Alberto”, contou o delegado Peçanha.

Imagens de câmeras ajudaram a identificar o carro usado no crime

O acusado chegou a participar do velório e sepultamento da vítima, como se não tivesse nenhum envolvimento no assassinato. A Polícia Civil chegou até o autor do crime após analisar imagens de câmeras de monitoramento de Marechal Floriano e identificar o carro usado para assassinar Carlos Alberto.

O veículo era usado pelo homem de 42 anos e outro de 27, que também foi preso, em atividade de transporte de passageiros por aplicativo. “Após analisar as imagens de monitoramento do município e com o apoio da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi possível identificar o veículo utilizado no crime, a partir de então o seu condutor”, explicou o delegado.

Depois de pouco mais de 30 dias de investigação, as provas foram apresentadas à Justiça, e após parecer favorável do Ministério Público, foi decretada a prisão temporária do pastor acusado pelo crime. Ele foi preso ontem (22), em sua residência, no Bairro Jabour, em Vitória.

Interrogado na presença do seu advogado, e ciente que as provas contra si, ele confirmou o envolvimento no crime e indicou a identidade do segundo envolvido, que ajudou no cometimento do assassinato. O homem de 27 anos foi preso ontem, ao se apresentar na Delegacia de Delitos de Trânsito para prestar esclarecimento em investigação de crime de trânsito no qual ele se envolveu anteriormente.

O pastor Carlos Alberto Dias foi morto no último dia 27 de julho

Os dois envolvidos foram interrogados e após passarem pela audiência de custódia foram encaminhados ao Centro de Triagem de Viana, onde permanecem à disposição da Justiça e da autoridade policial até o encerramento das investigações, quando poderão ter a prisão temporária convertida em preventiva.

Para matar a vítima, os dois acusados o atraíram para uma emboscada, simulando que estariam precisando de serviços funerários na rua Delimar Schunk, no centro de Marechal Floriano. Chegando ao local, ele foi agredido pelo homem de 27 anos, e depois morto por enforcamento no mesmo local, ao lado de seu veículo.

“Cabe destacar que a PRF, a Polícia Militar, por meio da 6ª Cia Independente de Domingos Martins e Marechal Floriano e a Guarda Municipal de Vitória colaboraram na fase inicial da investigação para a identificação do veículo envolvido, o que possibilitou a identificação e prisão dos envolvidos”, acrescentou o delegado Peçanha.

O delegado-geral da Polícia Civil, José Darcy Arruda, disse que o pastor preso tem perfil de psicopata e que a mulher também corria risco. “Esse crime foi cometido com requintes de crueldade. Mesmo ele sendo pastor, ele é um ser humano, e também tem seus problemas. Esse homem tem comportamento de psicopata, e já responde pelos crimes de estupro e por roubo”, informou Arruda.

O delegado titular da Delegacia de Polícia de Afonso Cláudio, Luciano Paulino, que responde interinamente pelo expediente da Delegacia de Polícia Civil de Marechal Floriano, informou que o pastor casado era muito possessivo e achava que mesmo separados, a vítima poderia interferir no relacionamento. “Ele chegou a mudar para próximo de onde a mulher mora, e estava incomodando muito ela”, disse.

Veja também

agro-19-06-ft-incaper

Unidades demonstrativas vão incentivar irrigação sustentável na cafeicultura capixaba

esporte-19-06-ft-gov-es-surfista-capixaba

Surfista capixaba conquista segundo lugar em etapa do Sul-Americano

saude-19-06-ft-Cicero-Modulo-CIAM-PMMF

Marechal Floriano oferece suporte psicológico e jurídico a mulheres

Texto: Roberly Pereira / Fotos: Julio Huber e Divulgação

Domingos Martins realiza festa em homenagem à padroeira Santa Isabel

politica-19-06-ft-gov-es-alunos

Governo do Estado oferece mais de mil vagas em cursos técnicos nos CEETs

WhatsApp-Image-2024-01-24-at-13.56.47-2

A garantia da acessibilidade no transporte aquaviário

geral-18-06-ft-gov-es-detran

Detran|ES informa sobre indisponibilidade temporária na realização de serviços do órgão

politica-18-06-ft-MARCELO-CAMARGO-AGENCIA-BRASIL

PEC que permite trabalho para adolescentes de 14 anos será discutida hoje