Força tarefa do agro vai ajudar produtores com prejuízos da chuva de granizo

Publicado em 11/04/2021 às 22:30

Compartilhe

As recentes chuvas de granizo atingiram municípios do interior do Espírito Santo no final de março e início deste mês. No município de Vargem Alta, por exemplo, o cenário é de devastação. Muitas propriedades foram completamente dizimadas nas culturas de café, abacate, banana e olericultura. O Sistema Faes/Senar-ES/Sindicatos Rurais está auxiliando no levantamento técnico dos prejuízos e já inscrevendo os atingidos para receberem a Assistência Técnica e Gerencial (ATeG).

O engenheiro Agrônomo e analista Técnico do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural do Espírito Santo (Senar-ES), Murilo Pedroni, está em campo, junto com um representante do Sindicato Rural de Cachoeiro de Itapemirim e da secretaria municipal de agricultura de Vargem Alta, realizando assessoria técnica. O laudo que está sendo construído servirá para subsidiar a avaliação na busca de crédito nas instituições bancárias.

Na última segunda-feira (05), houve reunião com diversos órgãos do agro para iniciar as ações de avaliação de Vargem Alta e também outros municípios atingidos. O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Espírito Santo (Faes), Júlio Rocha, e o presidente do Sindicato Rural de Cachoeiro de Itapemirim/Vargem Alta, Wesley Mendes, também vice-presidente da Faes, estiveram presentes.

Na ocasião, o secretário de Estado da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag), Paulo Foletto, anunciou a determinação do Governo Estadual em criar com recursos financeiros próprios uma linha de crédito especial a ser executada pelo Bandes, para atendimento emergencial aos produtores que tiveram prejuízos.

A Força Tarefa Emergencial do Agro Vargem Alta foi formada pois 80% dos danos das chuvas de granizo no Espírito Santo se concentram no município. “Percebemos que havia a necessidade de acelerar o levantamento de todas as perdas dos agricultores de Vargem Alta, pois o cenário é desolador, muitos perderam até 100% de sua produção agropecuária e estão sem nenhuma expectativa de renda. Proprietários, meeiros e parceiros estão na mesma situação” destaca Wesley Mendes.

Participam da Força Tarefa junto com o Sistema Faes / Senar-ES e Sindicato Rural de Cachoeiro de Itapemirim/Vargem Alta o Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper) e o Instituto de Defesa Agropecuária e Florestal do Espírito Santo (Idaf) sob a coordenação da Secretaria de Agricultura de Vargem Alta.

A Federação da Agricultura capixaba pede aos Sindicatos Rurais que avaliem a situação dos produtores nas demais regiões e façam contato para solicitar avaliação técnica também. Contato pelos telefones: (27) 3185-9227 | (27) 99932-3575.

Fonte: FAES

Veja também

96658

Vale vai pagar R$ 40,2 bilhões em dividendos

© Reuters/Ricardo Moraes/Direitos Reservados

Prefeitura do Rio libera público nos estádios com metade da ocupação

© Pacific Press/via REUTERS/Direitos Reservados

Duas cidades mineiras passam a fazer parte de ensaios com a ButanVac

© Reuters/Eric Seals/Direitos reservados

Anvisa pede inclusão de eventos adversos na bula da vacina da Janssen

96650

46 milhões de lares não têm renda do trabalho no Brasil, diz Ipea

96648

Pix: Itaú, Bradesco e BB cobram até R$ 150 de clientes PJ; veja tarifas

WhatsApp-Image-2021-09-17-at-15.26.05

Médico Dr. Manoel Barcelos é sepultado hoje e filha faz depoimento emocionado

96640

Mulher encontra dedo humano dentro de lanche na Bolívia: “mastiguei”