Exportação aérea avança no Espírito Santo

Publicado em 26/08/2023 às 16:08

Compartilhe

Exportacao-aerea-avanca-no-Espirito-Santo

Começaram a ser exportadas, este mês, pelo Aeroporto de Vitória, mercadorias produzidas pelo agro e pesca capixabas para fora do País. Na última terça-feira (22), durante a decolagem do terceiro avião cargueiro a deixar o Estado, a Secretaria da Agricultura, Abastecimento, Aquicultura e Pesca (Seag) promoveu um encontro técnico entre o setor produtivo, logístico e a administração do aeroporto para debater, viabilizar e otimizar as exportações.

Serão exportados, semanalmente, produtos capixabas como mamão e pescado, que, até então, só deixavam o Estado pelas estradas. A expectativa é de que a operação aérea potencialize ainda mais a produção. O Espírito Santo é o maior exportador de mamão do Brasil, sendo também o segundo maior produtor do País. Somente em 2022, o Estado produziu 426 mil toneladas da fruta, segundo estimativas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O Airbus 330-220F está operando em Vitória com voos para América Latina e Europa. Com mais de 60 metros e capacidade para transportar 70 toneladas, o avião é a maior aeronave a operar no Estado. Em três voos realizados até o momento, já foram exportadas 34 toneladas de mamão e pescado.

“É uma nova perspectiva que se abre, com uma nova alternativa de mercado para os produtos capixabas. O Espírito Santo é um estado pequeno em dimensões territoriais, mas gigante na produção e exportação de diversos produtos que são comercializados em mais de 100 países. O objetivo, agora, é superar os desafios que ainda temos na operação aérea para acelerar a logística do embarque, aproveitando essa oportunidade para potencializar ainda mais a nossa exportação”, destacou o secretário de Estado da Agricultura, Enio Bergoli.

A reunião desta terça-feira (22), no aeroporto de Vitória, contou com representantes da Seag, do Instituto Capixaba de Pesquisa, Assistência Técnica e Extensão Rural (Incaper), dos setores produtivos de pescado e mamão, do setor logístico aéreo, da companhia aérea que realiza a operação e da Zurich Airport, que administra o aeroporto.

“As pesquisas do Incaper contribuíram diretamente na abertura do mercado norte-americano para o mamão capixaba, garantindo fitossanidade das frutas para atender os critérios daquele mercado. E continuamos antenados a novas demandas do setor. Vamos continuar contribuindo com as ações atuais, visando melhorias nos processos que permitam ampliar a frequência e rotas para exportar nossos produtos do agro capixaba”, garantiu o diretor-presidente do Incaper, Franco Fiorot.

“Ter voos saindo de Vitória cria uma oportunidade de logística para que o pescado fresco do Estado seja exportado de forma mais rápida e chegue de forma saudável e com qualidade para o consumidor estrangeiro. Agradecemos muito o apoio do Governo do Estado para que a gente consiga superar os desafios e exportar nossos produtos de forma rápida e profícua”, afirmou o presidente do Sindicato da Indústria da Pesca do Espírito Santo (Sindipesca), Luiz Gonzaga.

Fonte: Incaper

Veja também

geral-24-06-ft-Divulgacao-Ibama

Servidores federais ambientais iniciam greve

cultura-24-06-ft-Cicecro-italemanha

Preparativos para a Italemanha em ritmo acelerado em Marechal Floriano

geral-24-06-ft-div-gov-es

Recurso emergencial chega a empresas afetadas pelas chuvas no Espírito Santo

brasil-24-06-ft-Reproducao-Twitter-enchente-RS

Nível do Guaíba sobe 23 cm e prefeitura emite alerta para inundações no RS

saude-24-06-ft-freepik-vacina

Saúde reforça importância da vacinação contra sarampo àqueles que vão à Olimpíada de Paris

turismo-24-06-ft-divulgacao-Rota-dos-Queijos

Rota dos Queijos em João Neiva: uma jornada de sabor e tradição

politica-24-06-STF-porte-maconha

STF retoma julgamento sobre porte de maconha para consumo

mundo-24-06-ft-reproducao-portal-ig

Médico brasileiro sobrevive à acidente que vitimou 9 pessoas na Namíbia, incluindo sua esposa