Espírito Santo bate recorde e 2021 é o ano com maior abertura de empresas no Estado

Publicado em 06/11/2021 às 12:41

Compartilhe

empreedorismo

O ano de 2021 tem sido de recordes para a Junta Comercial do Estado do Espírito Santo (Jucees). Com a consolidação dos dados de janeiro a outubro deste ano, o Estado já superou, em 10 meses, o número de abertura de empresas em todos os outros anos, desde 2010.

Com os 1.392 empreendimentos abertos em outubro, o Espírito Santo chegou a 15.602 aberturas de empresas no ano. Com essa marca, 2021 supera 2010, que havia registrado a criação de 14.922 novas empresas. A título de comparação, em todo o ano de 2020, a abertura de empresas não chegou a 14 mil.

“Esse resultado é excepcional! Em 10 meses, conseguimos superar a abertura de novas empresas dos nossos melhores anos. Com certeza, isso é fruto da modernização que estamos promovendo na Junta Comercial e da segurança que o empreendedor tem sentido com a retomada econômica do Espírito Santo”, analisou o presidente da Junta Comercial, Carlos Roberto Rafael. 

Segundo ele, a tendência é que esse recorde seja amplificado até o fim do ano. “Temos ainda dois meses pela frente e acreditamos que possamos fechar 2021 com mais de 18 mil novas empresas no Espírito Santo. Os empreendedores podem ter certeza que vão encontrar o apoio necessário da Junta Comercial para iniciar seus negócios”, acrescentou Rafael. 

Ao longo do ano, os setores que mais contribuíram para este número foram o comércio varejista (3.142), empreendimentos voltados à saúde humana (1.524), comércio por atacado (1.503), serviços de escritório (654) e empresas do ramo de alimentação (638).

Recordes

Os números da Jucees em 2021 são um sucesso. Em julho, foi registrado o melhor mês para a abertura de novas empresas em toda a história: 1.813. Logo depois, em agosto, o recorde foi novamente quebrado, com a abertura de 1.904 novos negócios. 

Já em outubro, o Estado alcançou o menor tempo médio para se abrir uma empresa: apenas 22 horas, segundo dados da RedeSim, do Governo Federal. O dado diz respeito ao mês de setembro, quando a média nacional foi de 2 dias e 3 horas para se iniciar um novo negócio. 

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sefaz

Veja também

© Leonardo Moreira/FEC/Direitos Reservados

Fortaleza se classifica para sua primeira Libertadores

© Marcelo Cortes/Flamengo/Direitos Reservados

Vice-campeão Flamengo empata com rebaixado Sport em Recife

© José Tramontina/athletico.com.br/Direitos Reservados

Athletico-PR derrota Cuiabá na Arena da Baixada e se afasta do Z4

107879

Comissão da Câmara faz audiência na quarta sobre piso para enfermagem

© 28/10/2021_Fernando Frazão/Agência Brasil

Covid-19: estado do Rio está com risco muito baixo pela segunda semana

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Covid-19: Brasil registra 22 milhões de casos e 615,4 mil óbitos

© Carol Morelli/Arquivo Pessoal

Quarteto feminino bate recorde mundial de natação master

107871

Morre Gulliver, primeiro cachorro de William Bonner e Fátima Bernardes