Escolas das montanhas são premiadas pelo projeto Escola que Colabora

Publicado em 28/11/2021 às 11:21

Compartilhe

Escolas-das-montanhas-sao-premiadas-pelo-projeto-Escola-que-Colabora

Como forma de reconhecimento pelos bons resultados obtidos na alfabetização das crianças capixabas, 50 escolas públicas das redes estadual e municipais foram premiadas. Cada uma receberá R$ 70 mil, pelo Prêmio Escola que Colabora. A divulgação das escolas vitoriosas foi feita pelo governador do Estado, Renato Casagrande. Quatorze escolas de 10 municípios da região de montanhas foram premiadas.

Os recursos serão repassados com foco na melhoria na qualidade da Educação Básica dos municípios signatários do Pacto pela Aprendizagem do Espírito Santo (PAES) e da Rede Estadual, promovendo ações de cooperação técnico-pedagógica entre escolas com altos indicadores educacionais (escolas premiadas) e escolas com baixos indicadores educacionais (escolas apoiadas).

O prêmio será concedido para 50 escolas que apresentarem as maiores médias no Programa de Avaliação da Educação Básica do Espírito Santo (Paebes), calculadas com base no Índice de Resultado da Escola (IRE), nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática.

As escolas premiadas receberão prêmio, em dinheiro, mediante depósito em conta específica do Conselho de Escola da unidade escolar, no montante de R$ 70 mil, dividido em duas parcelas, sendo a primeira correspondente a 75%, e a segunda, correspondente a 25% do valor total.

O governador lembrou do desafio permanente na melhoria da educação, uma das áreas mais afetadas durante a pandemia do novo Coronavírus (Covid-19). “Mesmo durante a pandemia, o Espírito Santo foi o Estado que mais investiu na educação. O Prêmio Escola que Colabora é importante para destacar as boas práticas, os projetos de sucesso e também para apoiar quem necessita de melhora. Agora, cada escola premiada tem o desafio de manter sua posição e cada escola apoiada tem o desafio de melhorar a sua posição”, afirmou.

O secretário de Estado da Educação, Vitor de Angelo, destacou que, além dessa premiação, foram repassados mais de R$ 200 milhões aos municípios para investimentos na área, por meio do PAES. “Estamos tirando do papel mais uma ação do Pacto pela Aprendizagem do Espírito Santo. Todas as escolas precisam ser de excelência. Esse é o nosso esforço ao garantir estrutura técnica e financeira. São muitos municípios premiados e isso é motivo de grande alegria para essas gestões”, disse.

Escola de Vargem Alta é uma das premiadas

A Escola Municipal de Educação Básica Santa Maria, na comunidade de Vila Maria, interior do município de Vargem Alta, foi uma das premiadas com recursos financeiros do projeto Prêmio Escola que Colabora.

Na lista das 50 escolas premiadas, a EMEB Santa Maria atingiu anota 9.0, no índice de resultado da escola. A diretora Maria Aparecida Uliana relatou que ficou surpreendida com a notícia e extremamente contente. “É algo grandioso. Uma conquista que não esperávamos. O trabalho da equipe com os alunos da EMEB Santa Maria é diário e constante, com o intuito de fazer o melhor para eles. Não só no campo do ensino aprendizagem, mas também na construção de valores e do caráter do indivíduo”, disse.

A secretária municipal de Educação, Michele de Oliveira Sampaio, falou da importância desta premiação para educação municipal, como forma de valorização e destaque da EMEB Santa Maria, que poderá aplicar os recursos com vistas a melhorar ainda mais os índices da escola. “O prêmio é importante para toda a rede municipal de ensino que, sob a coordenação da pedagoga Rosa Amélia Menassa da Silva, desenvolveu importantes ações junto ao Paes”, comenta.

O objetivo do Prêmio Escola que Colabora é valorizar a gestão educacional com foco na aprendizagem do aluno; melhorar os indicadores educacionais (no Ensino Fundamental), que envolvem o domínio de competências em leitura, escrita e matemática; promover uma política de incentivo às escolas para melhorarem seus resultados de aprendizagem; bem como promover o apoio pedagógico e financeiro às escolas de Ensino Fundamental que apresentam os menores resultados de aprendizagem.

Também receberão apoio outras 50 escolas com as menores médias no Paebes, também calculadas com base no IRE nas disciplinas de Língua Portuguesa e de Matemática. Para essas escolas, a premiação será também em dinheiro (R$ 50 mil cada uma), além de apoio, por meio de ações colaborativas técnico-pedagógica entre as escolas com maior IRE. O foco é a melhoria da aprendizagem e dos indicadores educacionais com foco na alfabetização na idade certa.

Fonte: Governo do ES e Prefeitura de Vargem Alta

Veja também

© 01/09/2021/Rovena Rosa/Agência  Brasil

Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos

© Érico Filipe/EBC

Queiroga diz que prioridade é ampliar vacinação contra covid-19

© Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Eliminatórias: Brasil inicia preparação para jogo contra Equador

© Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil

STF determina prisão domiciliar para Roberto Jefferson

114082

Bolsonaro troca social por eleitoral no Orçamento, dizem especialistas

© Tony Heff

Surfe: Medina anuncia que não disputará 1ª etapa do Circuito Mundial

© REUTERS/Alberto Lingria/direitos reservados

Técnico Roberto Mancini convoca brasileiros para a seleção Italiana

© Matsui Mikihito/CPB/Direitos Reservados

Coluna – Pandemia ainda desafia planejamento do ciclo paralímpico