Chuvas fortes elevam o nível das águas do Rio Jucu em Marechal Floriano

Publicado em 21/12/2021 às 08:45

Compartilhe

Chuvas-fortes-elevam-o-nivel-das-aguas-do-Rio-Jucu-em-Marechal-Floriano-2

Texto: Roberly Pereira / Fotos: Roberly Pereira

O Braço Sul do Rio Jucu, manancial que corta a sede de Marechal Floriano e que recebe as águas de córregos como o Rio Fundo e o Costa Pereira, está desde a manhã de ontem (20), com o nível superior ao que é considerado normal.

As chuvas que atingiram 50 milímetros elevaram o nível do rio, que ameaçou atingir a Avenida Waldemar Mees, a via pública mais próxima do manancial que, quando está com o nível normal, fica a cerca de dois metros da rua. As águas se aproximaram bastante e por pouco não invadiram quintais das residências.

Para o morador Luiz Otávio Klippel, cuja família reside às proximidades da margem do Braço Sul, o perigo com a cheia sofreu queda após a abertura do manancial no Bairro Poço Fundo há alguns anos. “Caso não houvesse sido realizado o serviço da remoção das pedras que paralisaram a passagem das águas, tudo estaria cheio de água ainda hoje”.

O advogado Idmar Mees, que trabalha em uma residência próxima da margem do manancial, afirma que as águas do Braço Sul por pouco não invadiram a rua, já que pelo menos 50 milímetros de chuvas caíram nos últimos dois dias. “Basta olhar hoje o leito do rio para se concluir”.

Veja também

Palio-atinge-caminhonete-em-trevo-da-BR-262-e-foge-do-local-do-acidente

Pálio atinge caminhonete em trevo da BR-262 e foge do local do acidente

112964

EUA recomendam que população use “máscara mais protetora possível”

112962

Pitbull faz “birra” toda vez que escuta uma bronca

© José Cruz/Agência Brasil

Covid-19: Rio de Janeiro começa vacinação de crianças nesta segunda

112957

Covid-19: Áustria terá vacinação obrigatória a partir de fevereiro

© Alex Sandro/TV Brasil

Brasil recebe segunda remessa de vacina pediátrica da Pfizer

112953

Lira diz que Senado deve ser cobrado por nova alta de combustíveis

© Marcelo Camargo/Agência Brasil

Síndrome de Burnout é reconhecida como fenômeno ocupacional pela OMS