Chuvas fortes acendem alerta para os criadouros do Aedes aegypti

Publicado em 21/02/2021 às 14:15

Compartilhe

Com as fortes chuvas que atingiram o Espírito Santo nesta semana, a população deve estar atenta aos criadouros do mosquito Aedes aegypti.

Responsável pela transmissão de doenças como dengue, zika e chikungunya, a fêmea do inseto deposita seus ovos nas bordas dos recipientes com água parada. Os ovos eclodem com a combinação de altas temperaturas e contato com a água.

Para evitar a proliferação das doenças, é preciso que ações simples de limpeza sejam realizadas semanalmente como: limpar o quintal, colocar garrafas vazias de cabeça para baixo, vedar bem as caixas d’água e eliminar o lixo em locais adequados. Com isso, o ciclo de reprodução do mosquito é interrompido e evita o aumento de casos no Estado.

Veja aqui o 6º boletim da dengue.

Veja aqui o 6º boletim de zika.

Veja aqui o 6º boletim chikungunya.

Números no Estado

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado pela Secretaria da Saúde (Sesa), nesta quinta-feira (18), o Estado registrou, entre os dias 03 de janeiro de 2021 e 13 de fevereiro de 2021, 1.011 casos de dengue, 392 casos de chikungunya e 132 casos de zika vírus.

Fonte: SESA/ES

Veja também

Colunas-Montanhas2_Artes

QUERIDA INTERDISCIPLINARIDADE

vegetacao-santa-maria

Polícia Ambiental flagra desmatamento de vegetação nativa em Santa Maria de Jetibá

WhatsApp-Image-2021-09-27-at-11.15.28

Córrego que despeja água no Braço Sul do Rio Jucu será limpo

WhatsApp-Image-2021-09-27-at-08.40.26

Carro tomba e é destruído em estrada vicinal de Domingos Martins

uva

Produção de uvas ganha cada vez mais destaque em Alfredo Chaves

dose-de-reforco-para-a-saude

Ministério da Saúde aprova dose de reforço para profissionais

setembro-amarelo

Programas de Residências fortalecem ações para cuidados de saúde mental na pandemia

rampa-de-escape

Governador anuncia projeto para rampa de escape na ES-164