A atividade física contribui na qualidade de vida e na longevidade

Publicado em 28/11/2021 às 11:45

Compartilhe

A-atividade-fisica-contribui-na-qualidade-de-vida-e-na-longevidade

Popularmente, a saúde está relacionada a ter um corpo magro, já que a obesidade seria um sintoma de doença. Porém, em estudo recentemente publicado pela revista científica iScience, as atividades físicas são os indicadores para avaliar se a pessoa está saudável

O levantamento mostra que com riscos menores para as doenças cardiovasculares, problemas com a pressão arterial e diabetes, a prática regular de exercícios aumenta a longevidade e a estabilidade em relação a problemas de saúde. O estudo revela ainda que as pessoas que estão acima do peso tendem a diminuir os riscos das doenças citadas, e até mesmo a morte prematura, mais com a prática de atividades físicas do que com o emagrecimento feito com dietas.

Em entrevista ao portal R7, a endocrinologista Maria Edna de Melo, presidente do departamento de obesidade da SBEM (Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia), ressalta que não se pode discutir sobre a necessidade de uma atividade física regular, e ainda comenta que “Os benefícios, independentemente da questão do peso, são inúmeros. Reduz mortalidade, melhora ansiedade, depressão, melhora até mesmo nosso comportamento alimentar. E os benefícios são de curto, médio e longo prazo. Tem estudos que mostram que pessoas com peso menor, sem gordura visceral, mas que não têm boa condição física, apresentam alta taxa de mortalidade. A atividade física acaba reduzindo o risco de doenças”.

O estudo indica que, no caso de pessoas obesas, o bom condicionamento físico, aliado à frequência de atividades, é mais indicado do que somente a perda de peso. O que significa que, fazer exercícios pode ser um catalisador da melhora dos índices de doenças como a diabetes, colesterol e pressão alta.

Além da liberação de endorfina, um hormônio que gera a sensação de prazer e bem-estar para o corpo, as atividades físicas trazem uma série de benefícios para o corpo e mente. Fortalecendo o sistema cardiovascular e a memória, a prática fomenta uma vida mais saudável e estável.

Nesse sentido, o uso de suplementos como a creatina deve ser focado nas orientações dos profissionais de educação física, de nutricionistas e, principalmente, de médicos como clínico geral, endocrinologista, cardiologista, entre outros, que, através de exames físicos e clínicos, poderão prescrever o melhor tratamento para uma vida saudável e longa.

Fonte: iStock

Veja também

© 01/09/2021/Rovena Rosa/Agência  Brasil

Covid-19: Brasil registra 259 mortes e 83,3 mil novos casos

© Érico Filipe/EBC

Queiroga diz que prioridade é ampliar vacinação contra covid-19

© Lucas Figueiredo/CBF/Direitos Reservados

Eliminatórias: Brasil inicia preparação para jogo contra Equador

© Arquivo/Valter Campanato/Agência Brasil

STF determina prisão domiciliar para Roberto Jefferson

114082

Bolsonaro troca social por eleitoral no Orçamento, dizem especialistas

© Tony Heff

Surfe: Medina anuncia que não disputará 1ª etapa do Circuito Mundial

© REUTERS/Alberto Lingria/direitos reservados

Técnico Roberto Mancini convoca brasileiros para a seleção Italiana

© Matsui Mikihito/CPB/Direitos Reservados

Coluna – Pandemia ainda desafia planejamento do ciclo paralímpico