Tradição centenária do “Bom Princípio” se mantém em Marechal Floriano

Publicado em 06/01/2023 às 21:02

Compartilhe

Tradicao-centenaria-do-Bom-Principio-se-mantem-em-Marechal-Floriano

Texto: Cícero Modolo / Fotos: Divulgação

Dezenas de crianças de Araguaya, em Marechal Floriano, iniciaram o ano acordando bem cedinho. Os pequenos podiam ser vistos, às 5h35, batendo nas portas das casas, em frente à antiga estação ferroviária do distrito, e parando os Nônos e Nonas pelas ruas para pedir “Bom Princípio de Ano Novo”.

Para muitos moradores, dar balas, doces ou até mesmo dinheiro para as crianças significa ter um ano cheio de prosperidade. Essa manifestação cultural foi trazida da Itália, pelos imigrantes. No início da colonização italiana, as crianças embrenhavam-se pelas picadas, a pé e descalças para desejar o “buon principio d’anno” e geralmente ganhavam algo em troca.

As crianças ficam alvoroçadas e curiosas para saber o que vão ganhar e enchem as sacolas de presentes. Anualmente, no capodanno (passagem de ano), as crianças da região de Araguaya percorrem as casas desejando “buon principio d’anno”, ou um bom início de ano. As famílias se preparam com os pacotes especiais para entrega, sempre na manhã do dia 1º de janeiro, quando recebem o desejo de um feliz ano novo e prosperidade. Neste ano, foram distribuídas mais de 100 sacolas de doces.

O “Bom Princípio de Ano Novo” é declarado um Patrimônio Cultural Imaterial em Marechal Floriano, realizado anualmente no distrito de Araguaya, por meio da Lei Municipal Nº 2.365, de 10 de setembro de 2021. Também foi inserido no calendário de eventos do município, pela Lei Municipal Nº 1.507, de 27 de agosto de 2014.

O presidente da Câmara de Vereadores de Marechal Floriano, Cezinha Ronchi, que mora em Araguaya, sempre está ajudando a comunidade para manter viva essa tradição centenária que foi trazida da Itália, pelos imigrantes.

“Ver a alegria das crianças não tem preço. Que nosso Senhor continue sempre abençoando e protegendo nossas crianças. Minha pequena Ana Cecília também participou, já são quatro gerações de nossa família que participam dessa tradição que não pode acabar. Parabéns a todos que colaboram para manter viva essa tradição. Que Deus continue abençoando todas às crianças”, disse Cezinha Ronchi.

Veja também

Drymoluber-brazili_ThiagoMarcial-capa-2

Espécies raras de cobras são redescobertas no Espírito Santo depois de décadas

agro-04-03-incaper

Incaper e parceiros vão promover eventos para valorização e empoderamento da mulher rural

capa-coluna-vida-saudavel

Epidemia de obesidade afeta mais de 62,6% das mulheres no Brasil

mundo-04-03-Divulgacao-UNRWA

Israel aceita acordo de cessar-fogo por seis semanas, diz EUA

policia-04-03-Ayrton-Freire-Inter-TV-Cabugi

Fugitivos de Mossoró invadem galpão de fazenda e polícia faz cerco

dengue-ms

Espírito Santo recebe lançamento de campanha nacional contra a dengue

cafe-conefora

Café canéfora tem zoneamento de risco climático atualizado

agropecuaria

Crescimento da economia brasileira é impulsionado pela alta de 15% da agropecuária em 2023