Passa uva passa para quem gosta

Anaximandro Amorim , 26 Dezembro 2017

Passa uva passa para quem gosta

Eu não gosto de uva passa! Não, mesmo. Portanto, se você gosta, pare por aqui. Eu também não gosto de cebola, abóbora, jiló, chuchu e um monte de coisa. Então, antes de você me chamar de “fresco”, “ruim de boca” ou “chato pra comer”, eu tenho certeza de que você não deve gostar de nenhuma dessas coisas que eu citei ou talvez mais ou até outras. Assim, respeite o meu direito de ser “do contra”: uva passa, não!

Aquilo parece um “cocozinho” na comida, que estraga o gosto de qualquer coisa. No arroz, na salada e, principalmente, no panetone. Eu consigo me lembrar do primeiro em que comi. Só não me lembro da careta que eu fiz porque não foi na frente do espelho. Que sabor horrível! E o pior, eu não conseguia distinguir o paladar de mais nada. Tacar uva passa na comida é o mesmo que colocar pimentão ou alho. Se bem que, desses dois, até que eu gosto.

Queria saber quem foi o inventor da uva passa. Não, leitor. Eu não partiria para a violência física. Psicológica, talvez. Descobriria algo de que ele não gostasse de comer e o obrigaria a um banquete. Só para ele, literalmente, sentir o gostinho! Porém, como tudo neste mundo tende à compensação, inventaram para os “chatos” (chatos?) a oitava maravilha do natal: o “chocotone”! Senhor, obrigado! Nós, chocólatras, agradecemos.

Não me venha com essa história de que uva passa faz bem. Realmente, em uma rápida pesquisa pela internet, vi sites que indicavam nove, até treze benefícios daquele negócio. Brócolis também fazem bem e não vejo ninguém pedindo na lanchonete. Só pastel e refrigerante. Qualquer hora, faço o teste. Em tempo: um abençoado chefe de cozinha ensina, em um blog, como “disfarçar” o (péssimo) gosto do alimento na comida. Um homem que deveria ser canonizado.

Se você, leitor, chegou até aqui, saiba que, como eu, somos muitos. Assim, conclamo você, que odeia uva passa, a se juntar a mim. Passa a uva passa para quem gosta. Só não passa o ódio. Natal é tempo de amar, como nos outros dias do ano. E, brincadeiras à parte, há milhões, bilhões de pessoas, neste mundo, que não sabe nem o que é uva passa. Para eles, precisamos passar nossa solidariedade e nossa humanidade. E lembrar que, amantes ou não do alimento, somos todos, essencialmente, humanos.
Feliz Natal a todos!

confira botao coluna 2

 

Histórico