Prefeitura lança campanha para conscientizar a sociedade sobre as consequências da esmola em Marechal Floriano

A prefeitura de Marechal Floriano, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMADH), lançou na última quinta-feira (17), a campanha “Não dê Esmola doe Esperança”.

A campanha visa conscientizar e orientar a população florianense acerca das políticas de atendimento disponíveis no município para as pessoas em situação de rua. Importa esclarecer que não se trata de negar direitos básicos como alimentação, saúde e higiene, mas da população ter clareza de que deve recorrer a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMADH), e ao Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), para que estas pessoas sejam atendidas e encaminhadas conforme a demanda e as políticas de assistência social.

Segundo Bianca Marques, coordenadora do CREAS, um dos obstáculos encontrados pela equipe ao atender o público é que a grande maioria da população em situação de rua não possui documentação civil, o que dificulta o atendimento, tendo em vista que são naturais de outros estados e vieram em busca de melhores condições de vida. Outra questão observada relaciona-se ao fato de que muitos fazem uso de álcool e alguns afirmam o consumo de drogas ilícitas.

A coordenadora aponta ainda, que a equipe técnica do CREAS calcula que passaram por Marechal Floriano, até o momento, aproximadamente 85 pessoas. Cabe ressaltar que, nem toda pessoa em situação de rua recorre aos serviços socioassistenciais para atendimento, algumas apenas pernoitam e seguem viagem no dia seguinte.

A prefeitura alerta às pessoas que se comovem com uma situação, que o ideal é sempre acionar os serviços assistenciais do município que irão realizar o atendimento e ajudar na integração desse cidadão.

O prefeito Cacau Lorenzoni ressaltou que, mesmo a intenção seja de ajudar, ao dar dinheiro a essas pessoas em situação de rua, ao invés de ajudá-las a se ressocializarem, contribuem para que continuem na mesma situação. “Obviamente que as pessoas que ofertam algum valor estão pensando no bem do outro, mas não tem consciência do todo, já que esse gesto bondoso faz com que a pessoa em situação de rua se acomode nessa situação, que na maioria das vezes já foi acometida por vícios, entre outros fatores que ferem a dignidade do ser humano”, pondera o prefeito.

O apoio de toda a população é fundamental para que encaminhem as pessoas em situação de rua, ao CREAS, para que sejam atendidos por profissionais que já atuam nessa problemática social e não apenas lhes dê dinheiro, pois essa atitude reforça a mendicância, a condição de rua e muitas vezes alimentam um vício já existente.

O município oferece serviços como: o Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), e a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMADH).

Serviço
Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos
Telefone: (27) 3288-1462
Endereço: Rua Eduardo Rupf, 42, Centro – Marechal Floriano/ES
Email: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Horário de funcionamento: 8h30 às 11h30 e 12h30 às 17h30