A Secretaria Municipal de Interior e Transportes de Marechal Floriano convidará ainda nesta segunda-feira (30) a Defesa Civil do município, para avaliar a situação das árvores que estão pendendo lateralmente e conforme os moradores do Bairro Poço Fundo, em Marechal Floriano, ameaçam cair sobre as residências.

O Governo do Estado apresentou medidas de estímulo à economia para a manutenção dos empregos durante o período de enfrentamento ao novo Coronavirus (Covid-19) no Espírito Santo. O apoio oferecido é da ordem dos R$ 300 milhões, contemplando medidas e abertura de linhas de crédito para micro e pequenos empreendedores, empresas de médio porte e profissionais autônomos. As ações foram anunciadas na manhã deste sábado (28) pelo governador Renato Casagrande.

Possivelmente um defeito técnico poderá estar havendo em algumas luminárias públicas nas principais vias de Marechal Floriano. Na manhã deste domingo (29) algumas situações de claridade artificial foram notadas por todos os transeuntes que estiveram no trecho entre a sede e o Bairro Vila das Orquídeas.

Após a queda de uma árvore na pista asfáltica da via que liga Domingos Martins à BR-262, que causou muitos prejuízos, entre eles, fechamento no tráfego, outro vegetal idêntico foi cortada no Bairro Poço Fundo, em Marechal Floriano, na mesma semana, quando ameaçava a cair sobre imóveis.

Com o objetivo de contribuir para amenizar os efeitos econômicos negativos causados pela pandemia do novo Coronavírus, o Banestes anunciou, no último dia 16, dentre outras medidas, a possibilidade de reparcelamento de operações de crédito. Inicialmente, o prazo anunciado foi de até 60 dias, mas, tendo em vista as necessidades da população capixaba, o Banco do Estado anunciou, nessa quarta-feira (25), a extensão dessa possibilidade para até 180 dias, ou seja, os clientes poderão ter até 6 meses de carência para quitar suas dívidas.

Enquanto parte das igrejas de Marechal Floriano mantém as portas das entradas oficiais fechadas e sem a realização das celebrações oficiais e tradicionais, comprovada pelas bancadas vazias, outras abrem as portas e celebram como se não existissem os pedidos de suspensão temporária da aglomeração devido ao surgimento do coronavírus.