Senai ES abre 1.500 vagas gratuitas para qualificação de mulheres em 2024 

Publicado em 11/03/2024 às 16:04

Compartilhe

geral-estado-11-03-senai-es

Foto: Senai ES

Proporcionar oportunidades de capacitação e desenvolvimento profissional específicas para mulheres, visando promover a inclusão, a igualdade de gênero e o empoderamento feminino no ambiente industrial. Com esses objetivos, a Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), por meio do Senai ES, lança o programa Mulheres na Indústria.  

Serão de 1.500 vagas gratuitas para qualificação de mulheres ao longo do ano de 2024. A primeira turma começa neste mês de março, com inscrições já abertas a partir da última sexta-feira (08), no Dia Internacional da Mulher.  

A iniciativa surge com o propósito de oferecer capacitações técnicas para que mulheres adquiram conhecimento e habilidades necessárias para atuar em diferentes áreas da indústria, contribuindo para a diversificação e a valorização da mão de obra feminina.   

As vagas serão distribuídas ao longo do ano, sendo 150 oportunidades mensais, de março a dezembro, abrangendo cursos com carga horária entre 40 e 160 horas, nas modalidades de aperfeiçoamento e qualificação.  

O processo de matrícula começou nesta sexta-feira (08), por meio do site https://senaies.com.br/mulheresnaindustria/. Para participar é preciso ter no mínimo 16 anos completos; ter, pelo menos, ensino fundamental incompleto; e apresentar autodeclaração de baixa renda.  

Para a presidente da Findes, Cris Samorini, oferecer mais oportunidades para as mulheres é uma forma de inseri-las no mercado de trabalho e, inclusive, aumentar as suas chances de crescerem na carreira e alcançarem cada vez mais postos de gestão. No Espírito Santo, as mulheres representam 23% dos empregos formais na indústria, e 25% no Brasil, segundo dados do Ministério do Trabalho.  

“Já tivemos muitas conquistas, mas ainda há muito a avançar, seja do ponto de vista das oportunidades, remuneração e posições de liderança. Nesse contexto, a Findes tem trabalhado em um Plano Estratégico de Longo Prazo para ofertar mais vagas exclusivas para elas. Em 2023, dos 25 mil formados no Senai ES, cerca de 40% eram mulheres. Nossa meta é que esse percentual chegue a 50% até 2035. Em três anos, oferecemos cerca de 1 mil vagas exclusivas e, só neste ano, serão 1,5 mil oportunidades com gratuidade para mulheres. É um trabalho do Senai que vamos realizar em parceria com a indústria capixaba”, afirmou.  

As áreas contempladas pelo programa Mulheres na Indústria incluem Construção Civil, Metalmecânica, Automotiva, Alimentação, Petróleo e Gás, Tecnologia, Automação e Mecatrônica, Energias, entre outras, de acordo com o portfólio do Senai e considerando a vocação de cada região capixaba.  

No primeiro mês, o foco será na área de Construção Civil. As aulas vão ter início no dia 25 de março, com cinco turmas disponíveis e 30 alunos cada, com os cursos Eletricista Instalador Predial nas unidades do Senai Vitória e Civit (Serra); Pinturas Texturizadas no Senai Araçás (Vila Velha) e em Cachoeiro de Itapemirim; Eletricista Industrial no Senai Aracruz.   

“Temos o desafio de atrair cada vez mais mulheres para ocuparem vagas na indústria capixaba. O programa Mulheres na Indústria visa não apenas capacitar, mas também abrir portas para o ingresso e o crescimento profissional das mulheres no setor. Em 2022, o Senai ofertou oito cursos exclusivos para mulheres e minorias e alcançamos 203 pessoas.  Ano passado, foram 22 cursos exclusivos para 557 mulheres. Todos em parceria com indústrias e instituições capixabas. Sabemos que a equidade de gênero ainda é um grande desafio no Brasil, portanto, que o dia 8 de março seja lembrado como um dia que evidencia as conquistas e reforça os desafios que ainda enfrentaremos”, ressaltou a gerente executiva de Educação do Senai ES, Tatiane Franco. 

Movimento pela equidade de gênero nas indústrias  

A cada 10 indústrias brasileiras, seis contam com programas ou políticas de promoção de igualdade de gênero, sendo que 61% afirmam tê-las há mais de cinco anos. Uma pesquisa inédita da Confederação Nacional da Indústria (CNI) com 1 mil executivos industriais, sendo 40% mulheres, mostra também que 57% dos entrevistados dão importância alta ou muito alta às políticas de gênero.  

O levantamento aponta ainda que, nos últimos 10 anos, no Brasil, as mulheres, progressivamente, alcançaram salários mais próximos aos dos homens, mas a evolução precisa ser acelerada.   

Em relação à paridade salarial, ainda há uma diferenciação entre mulheres e homens. O estudo, feito a partir de dados da Relação Anual de Informações Sociais (RAIS) do Ministério do Trabalho e Previdência, mostra que, no país, o homem ganha 12,5% a mais que a mulher. No Espírito Santo, essa diferença aumenta para 16,2%.   

Quando se analisa o indicador liderança, é possível notar que as mulheres ganharam espaço em funções de tomadas de decisões. Entre 2008 e 2021, no país, a participação das mulheres em cargos de gestão na indústria passou de 24% para 31,8%.  

Na Federação das Indústrias do Espírito Santo (Findes), as mulheres são a maioria. Elas representam 58% do nosso quadro de mais de 2,3 mil funcionários. Já nos cargos de liderança e gestão o percentual passa dos 60%.   

“Oportunidades transformam vidas e esse é um dos nossos propósitos aqui dentro da Findes também. Por isso, valorizamos as nossas profissionais e acreditamos muito na capacidade de crescimento de cada uma delas. Para nós, é muito importante gerar oportunidades, afinal, quando isso acontece, estamos mudando a realidade de muitas mulheres. Por meio da nossa indústria, mostramos diariamente o quanto somos produtivas, temos competência e capacidade técnica para ocupar qualquer cargo e estar onde desejarmos”, conclui Cris Samorini, primeira mulher a presidir a Findes.  

Serviço:

Programa Mulheres na Indústria  
Março: 150 vagas – 05 turmas disponíveis e 30 alunos cada.  
Matrículas abertas a partir do dia 08 e março.  
Inscrições: https://senaies.com.br/mulheresnaindustria/  
Pré-requisitos: Ter no mínimo 16 anos completos, possuir ensino fundamental incompleto e apresentar autodeclaração de baixa renda.  

Unidades/Cursos:  

Vitória – curso de Eletricista instalador predial  
Serra (Civit) – curso Eletricista instalador predial  
Vila Velha – curso Pinturas texturizadas  
Cachoeiro de Itapemirim – curso Pinturas texturizadas  
Aracruz – curso Eletricista industrial  
As aulas começam dia 25 de março.

Fonte: Senai ES

Veja também

geral-15-04-Divulgacao-Adufes

Ufes amanhece com os portões fechados por greve dos professores

mundo-15-04-Reproducao-Ansa

Série de terremotos provoca pânico no sul da Itália

geral-15-04-ft-GOV-FAB

FAB diz estar de prontidão para resgatar brasileiros no Oriente Médio

geral-15-04-ft-reproducao

Inmet emite alerta de ciclone extratropical e chuva intensa no sul do Brasil

geral-15-04-ft-Agencia-Brasil

Terceiro lote do abono salarial PIS/Pasep é pago nesta segunda-feira

agro-15-04-Tatiana-Caus-Incaper

Jardim Clonal Superadensado de Marilândia é exemplo de como plantar mais em espaço reduzido

chagas

Brasil investe em pesquisa e luta pela sua eliminação como problema de saúde pública

futebol-nas-montanhas

Hoje a bola rola para 3ª rodada do Campeonato Intermunicipal de Futebol Masculino nas montanhas