Senado chileno rejeita pedido de impeachment de Sebastian Piñera

Publicado em 16/11/2021 às 23:50

Compartilhe

105421


source
Presidente do Chile, Sebastian Piñera
David Lillo/ Minsa/ Fotos Públicas

Presidente do Chile, Sebastian Piñera


Em sessão nesta terça-feira (16), o Senado do Chile votou contra o pedido de impeachment do presidente Sebastian Piñera. O chefe do Executivo chileno é acusado de irregularidades na venda de uma mineradora.

Os opositores de Piñera precisavam de dois terços do Senado, o equivalente a 29 dos 43 senadores, para aprovar a destituição do presidente. Como não conseguiram, chega ao fim o processo aprovado na Câmara dos Deputados .

Segundo a CNN, Piñera entrou na mira do Parlamento após as revelações da investigação jornalística Pandora Papers , a mesma que trouxe à tona as offshores do ministro da Economia, Paulo Guedes, e do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. No caso do chileno, documentos expostos indicam um acordo referente à venda da mina de Dominga, projeto de cobre e ferro no Chile, em 2010. Na época, Piñera estava no início de seu primeiro mandato.


Mas o governo dele está perto de acabar. No próximo domingo (21), os chilenos vão votar no primeiro turno da eleição presidencial.

Fonte: IG Mundo

Veja também

© Marcos Oliveira/Agência Senado

Senado aprova novas regras para emendas de relator

© Reuteres/Sergio Moraes/Direitos reservados

Comitê recomenda que réveillon no Rio de Janeiro seja mantido

© Bruno Corsino/ACG/Direitos Reservados

Atlético-GO derrota Bahia e se afasta do Z4 do Brasileiro

© Geovana Albuquerque/Agência Saúde DF

SP usará vacina da Pfizer como segunda dose em quem recebeu a Janssen

© Rovena Rosa/Agência Brasil

Covid-19: Brasil tem 22 milhões de casos e 614,3 mil mortes

© Guilherme Mansueto/Magnus Futsal/Direitos Reservados

LNF: Magnus supera Foz Cataratas e vai à final pelo 3º ano seguido

Café em Itarana

Polícia Militar recupera carga de café roubada em Itarana

© Marina Ramos/Câmara dos Deputados

Câmara aprova medidas de transparência e teto para orçamento secreto