Segurança maior com corte de capim na margem da BR-262 em Marechal Floriano

Publicado em 06/11/2020 às 11:08

Compartilhe

Uma equipe de braçais com apoio de cortadeiras mecânicas de capim está realizando um trabalho importante no trevo da Rodovia BR-262, na sede de Marechal Floriano: o corte do mato alto vai evitar os acidentes que acontecem por redução de visibilidade com colisões na travessia dos veículos pela pista.

Segurança maior com corte de capim na margem da BR 262 em Marechal FlorianoDe acordo com o secretário de Obras e Serviços Urbanos de Marechal Floriano, Antônio Malini, uma equipe braçal foi desviada para a pista da BR-262 a fim de promover a segurança das pessoas que viajam na via, onde acontecem muitos acidentes.

Os moradores da cidade, notadamente os que conduzem veículos e usam de forma diária a BR-262, afirmam que a atitude da Prefeitura Municipal é benéfica porque reduzirá os perigos provocados pelo capinzal que cresce rápido no trevo de Marechal Floriano.

O motorista Gilmar Alves, comenta que a atitude é sensata e vai gerar excelente resultados para os condutores de veículos, principalmente carros baixos. “Com o gramado baixinho a visibilidade será total e jamais acontecerá acidentes por este motivo, como ocorria anteriormente”, disse.

Veja também

© Samara Miranda/Remo/Direitos Reservados

Com gol contra, Remo vence Avaí em confronto de Leões pela Série B

© Reuters/Denis Balibouse/ Direitos Reservados

Brasil recebe mais dois lotes de vacinas da Pfizer

© Fabio Rodrigues Pozzebom/Agência Brasil

CCJ da Câmara aprova admissibilidade da PEC dos Precatórios

© Gaspar Nóbrega/COB/Direitos Reservados

Brasil vence Argentina no Sul-Americano de vôlei feminino

© Bruno Haddad/Cruzeiro/Direitos reservados

Série B: VAR anula gol nos acréscimos e Cruzeiro empata com Operário

© Rafael Ribeiro/Vasco/Direitos Reservados

CRB arranca empate com o Vasco na 24ª rodada da Série B

© Marcello Casal jr/Agência Brasil

Decreto aumenta alíquotas do IOF para custear novo Bolsa Família

© Rovena Rosa/Agência Brasil

CoronaVac dá proteção acima de 90% a quem tem comorbidades, diz estudo