Saúde alerta para os cuidados que a população precisa adotar durante o calor excessivo

Publicado em 18/11/2023 às 15:13

Compartilhe

Saude-alerta-para-os-cuidados-que-a-populacao-precisa-adotar-durante-o-calor-excessivo

Com a onda de calor que atingiu o Brasil e trouxe temperaturas altas neste mês de novembro, e com a chegada do Verão, a estação mais quente do ano que já se aproxima, a Secretaria da Saúde (Sesa) alerta para importantes cuidados que a população precisa adotar, especialmente quando a temperatura apresenta níveis mais elevados. 

“O calor do Verão brasileiro traz consequências para todos, principalmente para os idosos e crianças. Pois, ambas faixas etárias apresentam menor capacidade de regular o fluxo sanguíneo e as glândulas sudoríparas. Além disso, têm a pele mais fina com facilidade de desidratação, além de beberem menos líquidos, a não ser que lhes sejam ofertados”, explicou a referência técnica Estadual da Saúde do Idoso, Lucimar Venturin Hamsi. 

Assim, pode-se afirmar que as altas temperaturas estão ligadas à desidratação. Nesses casos, se não houver hidratação adequada, podem ocorrer sintomas como tonturas, desmaios, cansaço, palpitações, mal-estar e, em situações de extremos, até a morte. 

A Sesa recomenda que, diante deste cenário de altas temperaturas, a população, em especial idosos e crianças, façam a ingestão de líquidos e que verifiquem a cor da urina, que deve estar clara. Além disso, deve-se evitar uma exposição prolongada ao Sol.

Grupos que devem ter cuidados redobrados durante o calor:

  • Bebês e crianças;
  • Idosos, maiores de 65 anos;
  • Acamados;
  • Portadores de doenças crônicas (cardiovasculares, hipertensos, doenças respiratórias, mentais, renais, diabetes, alcoolismo).

Dicas para evitar desidratação:

  • Idosos, maiores de 65 anos e pessoas doentes, especialmente cardíacos ou com pressão alta, deve-se oferecer líquidos com frequência, a não ser que haja contraindicação médica para restrição hídrica. Fazer uso de água ou sucos naturais sem açúcar. Procure oferecer ou tomar líquidos frescos, idosos em geral não apreciam água. Ofereça chá, sucos, sopas frias, iogurtes, águas saborizadas;
  • Facilite a transpiração fazendo uso de roupas folgadas, de tecidos leves e claros, usando chapéus ou bonés;
  • Evitar exposição ao Sol entre 10h e 16h;
  • Lavar as narinas e os olhos com soro fisiológico várias vezes ao dia;
  • Arejar a casa durante o dia: entre 10h e 16h é o período de maior concentração de calor. O uso de umidificadores pode ser útil nesse período, mas cuidado! A umidificação excessiva do ambiente pode facilitar o mofo e a proliferação de ácaros e piorar os quadros respiratórios, principalmente para quem é alérgico. O uso desses umidificadores não deve ultrapassar 2h;
  • O uso do ar-condicionado pode ser uma alternativa, mas atenção: a manutenção dos filtros deve estar em dia.

Fonte: Assessoria de Comunicação da Sesa

Veja também

politica-17-04-ft-Lula-Marques-Agencia-Brasil

Senado aprova PEC das drogas e texto vai para Câmara dos Deputados

cultura-17-04-gov-es

Festa da resistência dos povos indígenas tem início nesta sexta-feira em Aracruz

geral-17-04-ft-div-gov-es

Bandes promove leilão do Fundap nesta quarta-feira (17) em Vitória

saude-16-04-ft-div-gov-es

Ciatox realiza mais de 10 mil atendimentos em um ano no Espírito Santo

geral-16-04-ft-gv-es

Escola de Cachoeiro de Itapemirim inicia projetos com robótica educacional

brasil-16-04-freepik

Professores universitários estão mobilizados no Rio para definir greve

geral-16-04-pmmf

Pavimentação de estradas avança em Marechal Floriano

geral-16-04-freepik-2

Começou o prazo para solicitar isenção da taxa de inscrição do Enem