Referência em oncologia no Brasil, campus do INCA será ampliado

Publicado em 28/02/2024 às 09:25

Compartilhe

saude-28-02-divulgacao-INCA

O Ministério da Saúde, juntamente com a Casa Civil do governo federal, trabalha para retomar a construção do novo campus do Instituto Nacional do Câncer – INCA, no Rio de Janeiro. O espaço será transformado em um moderno centro de desenvolvimento científico e de inovação tecnológica para o controle do câncer no país, além da ampliação do atendimento e assistência a pacientes, e promover a integração de diversas áreas de atuação do instituto. A iniciativa foi publicada no Diário Oficial da União (DOU), na última segunda-feira (26), recomendando a qualificação de empreendimento público federal na Área de Atenção Especializada à Saúde no âmbito do Programa de Parcerias de Investimentos – PPI.

O novo espaço pretende integrar diversas áreas de atuação do instituto, que hoje se realizam em edifícios isolados um dos outros. Para a ministra Nísia Trindade, este é um projeto de sustentabilidade e otimização dos serviços. “A parceria é fundamental para ampliar o acesso aos serviços do SUS para a população. Nossos esforços são no sentido de unir pesquisa e política pública para avançar cada vez mais em estudos especializados que beneficiem a sociedade brasileira”, explicou. A retomada da obra está contemplada no Novo PAC. A previsão de conclusão do novo complexo é de quatro anos a partir da assinatura.

O diretor-Geral do Instituto Nacional do Câncer, Roberto Gil, afirmou que “a assinatura representa um passo significativo na busca por soluções inovadoras e eficazes para enfrentar os desafios na área oncológica, garantindo que o campus esteja ainda mais preparado para oferecer serviços de qualidade à população brasileira”. Para ele, a integração de serviços oncológicos que aumenta a oferta dos serviços é considerada “a vanguarda no serviço público de qualidade, é a oncologia do século XXI a serviço da população”.

O empreendimento vai concentrar assistência, pesquisa, ensino, prevenção de doenças e vigilância em saúde e integrar as atuais quatro unidades hospitalares do INCA para facilitar a logística, os investimentos tecnológicos e a eficiência do gasto público. O projeto foi premiado pelo Merit Award Unbuilt 2010 do Instituto Americano de Arquitetos (AIA), pela excelência arquitetônica e inovação. As instalações abrangem a modernização do atual edifício-sede e a expansão de sua estrutura, totalizando 148.415 m² de área construída, totalizando investimento de R$1,1 bilhão.

Fonte: Gov.br/ Foto: Divulgação/INCA

Veja também

brasil-12-04-ft-secretaria-municipal-de-sao-sebastiao

Justiça liberta donos dos cães que atacaram a escritora Roseana Murray

geral-01-03-Luciano-Rocha-STJ

Manter foro privilegiado mesmo ao deixar cargo é voto da maioria no STF

cultura-12-04-ft-div

Fames celebra Semana da Voz com performances eruditas e populares de Jacob do Bandolim a Vivaldi

esportes-12-04-ft-div-gov-es

Remo Paralímpico do Vitória FC fatura ouro na 1ª regata de 2024

esportes-12-04-ft-divulg

Final do Capixabão 2024 será transmitida em varias emissoras neste sábado (13)

AGRO-12-04-FT-GOV-ES-DIVUL

Feira ES+Café promove imersão no universo da cafeicultura capixaba

geral-11-04-Reproducao-Banco-Central

Banco Central lança moeda de R$ 5 em comemoração ao bicentenário da constituição do pais

geral-11-04-freepik

Ifes lança editais com 1.045 vagas em cursos técnicos a distância e presencial